• 21/04/2024
20 Março 2024 às 07h30
Fonte de Informação: Da Redação: Nicole Patrícia

Banda arcoense Hangover lança seu primeiro videoclipe

No último dia 15, a banda Hangover lançou seu primeiro videoclipe. Gravado na Pista pública de skate em Arcos, "I Don't Fear the Death" descreve a ausência do medo da morte de uma pessoa que sabe que aproveitou bem a vida. Isso tudo em uma mistura de esporte, punk rock e uma letra que “gruda” na cabeça.

A ideia do projeto surgiu após a banda se apresentar neste mesmo local em um evento promovido pelos próprios skatistas no dia mundial do skate.

A idealização foi possível graças ao incentivo financeiro recebido através da Lei Paulo Gustavo. “Como em todo processo de solicitação de recursos públicos, não foi exatamente simples. No entanto, acredito que as etapas exigidas são importantes para garantir uma abordagem séria e evitar que os recursos sejam mal utilizados”, explica Jony, baterista da banda.

Luís Carlos, Vocalista/Guitarrista, fala que esse videoclipe representa um passo muito importante para a trajetória da Hangover: “Agora, temos um registro audiovisual que funciona como uma vitrine, alcançando um público maior e nos colocando em uma posição mais profissional. Para nós, ele é a verdadeira expressão do nosso propósito de "sobre/viver". É incrível poder transmitir nossa mensagem através da música para todos, especialmente incorporando elementos da cena punk, como o skate, a música e a comunidade. Cada aspecto desse projeto foi fundamental para o crescimento de cada membro da banda”, afirma.

Gravações e objetivos do projeto

As gravações ocorreram no dia 21 de janeiro de 2024. Jony comenta sobre essa experiência que trouxe para a banda crescimento e novas ambições: “Foi uma experiência única trabalhar com profissionais tão talentosos e contar com o apoio de tanta gente que nos incentivou ao longo do projeto. Apesar de ser cansativo e exigir muito esforço na elaboração do roteiro, na produção, gravações e pós-produção, foi muito gratificante ver o resultado e receber todo o feedback positivo da galera. Dois nomes foram essenciais para realizar esse projeto: Higor Fernandes, que cuidou de toda a parte visual, e Daniel Santos, responsável pela produção das nossas músicas e sempre apoiando bandas da região. No geral, tudo correu muito bem durante o processo, embora tenham sido longas horas, foi bem divertido. Definitivamente valeu a pena”, comenta.

Os objetivos desse projeto, segundo o baterista, além de divulgar o trabalho da banda como músicos e compositores, é aumentar a cultura musical e do esporte na cidade, chamar atenção para a pista de skate, mostrar que a prática do skate e a música são acessíveis a todos, independentemente de raça, credo, orientação sexual ou origem.

Hangover enxerga longe! Quer alcançar um público diverso, de diferentes culturas e origens. Inspirar a participação ativa na prática do esporte e na cena musical, incentivando a aceitação e respeito pela diversidade.

“Esperamos alcançar um número maior de pessoas, abrir portas para mais oportunidades de shows e continuar inspirados para produzir novos materiais. Nossa maior expectativa é apresentar nosso som para um público maior, fazer com que as pessoas curtam nossa música, crescer ainda mais na cena e garantir mais espaço e visibilidade para fazer mais shows”, explica Willian, baixista da banda.

 

Clique no link e confira o videoclipe! 

I Don't Fear The Death 

Mais informações da banda:

https://lnkfi.re/hangoverarcos

Conheça os membros da Hangover

A banda é composta por Luís Carlos, Vocalista/Guitarrista, Willian Kenderson, baixista e Jony Carvalho, baterista.

Luis Carlos, 23 anos, é um Analista de operação multi-instrumentista arcoense, que deu início à sua jornada musical em 2016 como guitarrista e vocalista na banda Negativo 18. A  formação da banda ocorreu com o propósito de se apresentar  no festival de música da Escola Estadual Dª Berenice de  Magalhães Pinto. No mesmo ano, ele também desempenhou  um papel fundamental como um dos fundadores da banda  Hangover, na qual permanece até os dias atuais. Em 2017  passou a ocupar o posto de guitarrista na banda Illusion Guns  N’Roses Cover, participando de eventos notáveis como o  Motofest de Arcos e diversos shows em Divinópolis e na  região. Ele também contribuiu com outras bandas, como  Neofonia e Os Três Odiados. Em colaboração com a banda  Hangover, eles produziram vários materiais originais e  participaram de festivais memoráveis, incluindo o Limestone  Fest, 20&10, Moto Sunset de Lagoa da Prata, Aldeia Rock  Fest, Rock na Praça, e muitos outros.

 

Jonathan Ribeiro de Carvalho (Jony), 27 anos, é Desenvolvedor de software. Iniciou sua jornada  musical em 2010, quando começou a tocar bateria com amigos da escola. Rapidamente, ganharam destaque criando paródias de músicas famosas refletindo eventos escolares. Essas paródias foram publicadas em revistas educacionais e no jornal local, impulsionando sua visibilidade na cena musical. Em 2013 fez parte da banda Ezit, que produzia suas próprias músicas. Promoveu eventos culturais, como a "Terça do Rock" e o "Rock na Praça," enriquecendo a cena local. De 2014 a 2018 integrou a banda "Éramos Cinco", reimaginando clássicos do rock nacional e conquistando reconhecimento regional através de shows. Após o fim da "Éramos Cinco" concentrou-se em projetos autorais como a Neofonia, Hangover e Purple Ties, lançando singles, EPs e álbuns em várias plataformas, desempenhando vários papeis dentro das bandas.

 

Willian Kenderson Lourenço, 24 anos é Ajudante de entregas. Iniciou sua jornada musical em 2012, enquanto frequentava uma igreja assembleiana. Naquele mesmo ano, ele se matriculou na escola de música "Notas e Pautas" e dedicou 8 meses ao estudo de violão. Em 2016, surgiu a oportunidade de se apresentar em um evento musical na Escola Dona Berenice Magalhães Pinto, com a banda Negativo 18. Foi nessa banda que ele conheceu o vocalista/guitarrista Luis Carlos, que na época o convidou para assumir o posto de baixista na recém-formada banda Hangover. No início de 2018, William teve que se desligar da banda Hangover devido a razões pessoais e continuou sua jornada musical somente no conjunto da igreja. No entanto, em 2023, ele fez seu retorno à Hangover, re-assumindo a posição de baixista.

 

 

Lei Paulo Gustavo

O projeto da Lei Paulo Gustavo foi idealizado e aprovado durante a pandemia do COVID19. Foi também uma homenagem ao ator Paulo Gustavo que faleceu em decorrência da doença. A execução se deu com a ajuda da movimentação nas redes sociais após o Executivo tentar impedir os repasses através de veto.

O objetivo da Lei é promover ações culturais e incentivar a cultura, setor que teve os recursos severamente diminuídos durante a pandemia. O acesso aos recursos se dá por meio de concorrência em edital ou demais chamamentos públicos pelos municípios, estados ou Distrito Federal.

 

VEJA TAMBÉM

Oito dos nove vereadores mudam de partido antes das eleições municipais

Com o fim da janela partidária, aberta entre os dias 7 de março e 5 de abril deste ano, oito dos nove vereadores de Arcos trocaram de partido político. A única exceção é a vereadora Kátia Mateus, que se mantém no PL.

15h36 18 Abril 2024