Notícia

Arcos 15 Junho 2020 Por Lar Pousada dos Berto

Lar Pousada dos Berto realiza campanha contra violência a idosos Cuidado sim. Violência jamais


Compartilhe:

Foto: Lar Pousada dos Berto

A frase representa uma das mensagens que o Lar Pousada dos Berto quer multiplicar no mês que o mundo promove campanhas sobre a violência contra idosos.

 

O junho violeta recorda que o crescente envelhecimento da população também traz problemas graves de abandono, agressão e perda da dignidade.

 

A instituição preparou uma série de ações neste 15 de junho, Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. “Para muitos, os idosos representam fragilidade, silêncio e limitações. Se não formos essa voz que os defende e busca a dignidade deles, o tema jamais ficará em evidência.

 

Há uma tendência a esquecer quem muito já fez e cuidou de nós, lembra o presidente do Lar, Ricardo Fonseca. Ele explica que todos os profissionais da instituição estão engajados nessa luta, porque acompanham os idosos e ouvem as histórias de todo tipo de violência que já sofreram ao longo da vida. “Uma idosa foi resgatada de um buraco após três dias sem comer e beber água. Logo após, foi levada para o Lar e encontrou um pouco de conforto e dignidade após tanto sofrimento. Esse é um dos exemplos que a violência extrema existe bem perto de nós”. 

 

A psicóloga da instituição Luciana Rita lembra que o envelhecimento não é doença e muitos idosos descobrem o que de fato gostam de fazer após chegar aos 60, mas também se deparam com a triste realidade do abandono. “Infelizmente, os maus tratos aos idosos sao mais comuns do que imaginamos e consequência do despreparo das pessoas na  convivência e no lidar com eles. Lembrando que nao se trata apenas de agressão física, mas também agressões psicológicas, negligência, abandono, que muitas vezes não sao relatadas por medo, fragilidade ou preocupação”. Junto com a fisioterapeuta Maria Regina Calácio elas mobilizaram a equipe para uma série de ações. “A longevidade está aí. E chegar a essa etapa da vida tendo o apoio, empatia e paciência de todos os familiares e sociedade torna a velhice mais leve e bonita”, reforça a fisioterapeuta. 

 


Mesmo na pandemia, a data será celebrada com várias atividades. Os idosos e funcionários estão recebendo orientações sobre o tema. Hoje haverá uma passeata nas dependências do Lar para lembrar o tema. Cartazes também foram criados e um vídeo com a participação da equipe foi criado para passar a mensagem de amor e cuidado. Fitinhas na cor violeta serão distribuídas. Uma sessão de fotos com os idosos foi preparada. Além disso, a diretoria pretende organizar um evento on-line para discutir o tema e orientar a população. “Queremos levar essa mensagem para toda a população, afinal lidamos com 41 idosos em um lar que funciona 24 horas, mas sabemos também dos desafios encontrados por várias famílias que cuidam dos pais”, reforça o presidente.

 

Segundo ele, a instituição também realiza trabalho preventivo contra qualquer tipo de violência aos idosos institucionalizados e desde dezembro do ano passado criou uma cartilha e uma normativa que orienta e toma providências quando há casos suspeitos. 

 

As atividades do Junho Violeta serão divulgadas nas redes sociais da instituição.

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias