Notícia

Arcos 19 Novembro 2019 Por Da Redação

Autoridades e população se reúnem para discutir melhorias e medidas de segurança para BR 354

Será imposto um fim para o problema na BR que já matou 17 pessoas este ano? Saiba as proposta discutidas


Compartilhe:

   Na tarde de ontem, segunda feira (18) às 16:00h no plenário da Câmara Municipal de Arcos, aconteceu uma audiência pública para tratar sobre a BR 354, entre Arcos e Formiga, local onde tem acontecido muitos acidentes, vários deles deixando vítimas fatais. O objetivo é buscar uma solução concreta e em curto prazo para que se resolva o problema que se tornou a BR 354, que apenas no ano de 2019 causou 17 mortes.

 

  Estiveram presentes Policiais Rodoviários Estaduais e Policiais Militares de Arcos, Vereadores, o Promotor de Justiça Dr. Eduardo Fantinati, o Vice Prefeito de Arcos Halph Carvalho, integrantes da mídia local, chefe do Departamento de Trânsito e Transporte Público Diego Francisco Silva e empresários e cidadãos que se preocupam com a causa.

 

   O Vereador e Presidente da Casa Legislativa, Dr. Luis Henrique Sabino Messias, iniciou a reunião relatando a importância da mesma e da busca em quais atitudes concretas poderiam ser tomadas para acabar com esta situação da rodovia 354, principalmente no trecho entre Arcos e Formiga. Uma luta que vem sendo enfrentada desde 2001 e que até o momento não teve uma resposta, há mais de 18 anos o problema já é discutido e tratado em Arcos e nada se resolve, percebemos assim a gravidade da situação e o quão é necessário chegar a uma conclusão do que se fazer.

 

   Na audiência foi explicado que ações civis já foram feitas, reuniões em Brasília, reuniões no DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e houve uma confirmações de compra de radares mas se passaram anos e estes até então não foram colocados. Muitas visitas já foram feitas a Brasília, ações Civis foram criadas mas até o momento nenhuma resposta foi apresentada ao problema que segue acumulando mortes pelo caminho.

 

  A primeira ideia levantada é chamar a atenção para os riscos desta rodovia, em alguns locais entre Arcos e Formiga, faixas com alertas sobre a rodovia, feitas pelos vereadores, serão afixadas em terreno particulares. Após isso, a ideia seria chamar a atenção da Mídia Nacional para mostrar a realidade do que acontece na Rodovia.

 

   Um fato que foi ressaltado como comparação foram os radares instalados na “curva da morte”, após a colocação destes no local poucos acidentes foram registrados, mas nenhum deles com vítimas fatais este ano, realidade bem diferente de um tempo atrás quando não havia os radares, constatamos assim a eficácia para a segurança da via com estes.   E não somente com exemplo a “curva da morte” mas também de outras cidades, os radares eletrônicos foram apontados como uma solução para este problema.

 

   Na sequência foi convidado a falar o Major Alexsander, Comandante da 7ª Cia de Polícia Rodoviária. Major Alexsander explicou o trabalho árduo que tem sido feito sobre chuva, sol e durante a madrugada pelos Policiais Rodoviários e que todos os recursos humanos e logísticos que possui estão sendo usados para garantir o melhor. Também disse que este trecho entre Arcos e Formiga, é o que lhes tem dado mais trabalho e que seu maior foco de atuação esta sendo neste trecho, onde estão sendo desencadeadas mais operações. O Major explicou também que a paralisação da rodovia não é uma alternativa permitida por Lei e a mesma foi descartada.

 

   Major Alexsander também ressaltou que sempre tem buscado a imprensa para mostrar o que tem sido feito, para apresentar os problemas e buscar soluções e principalmente a prevenção. Alexsander explicou que trabalhos de prevenção de acidentes são realizados todos os dias com operações, abordando, parando orientando e adotando as medidas de acordo com o código de transito brasileiro. Infelizmente somente este ano foram 17 mortes. Para ele, os principais problemas na via são a sinalização da rodovia e o piso asfáltico que forma trilhos, devido ao trafego intenso de veículos pesados e a questão aquaplanagem, alem da imprudência no volante. Acredita sem dúvidas que se for feito um trabalho de conscientização e se as normas de transito forem respeitadas, os acidentes vão diminuir significativamente, por isso todos os dias ele esta na imprensa.

 

   Um documento feito pelo Sargento Adilson e Tenente Adelmo, ambos da Policia rodoviária, levantou trecho por trecho em questão de sinalização e melhorias, um estudo técnico que já se encontra no Batalhão de Policia Rodoviária em Belo Horizonte e após passar por uma avaliação, será protocolado no DNIT e também será encaminhado ao ministério público.

 

   Também foi protocolada no ministério público, a ata de uma reunião que ocorreu na Nordesta no dia 06. Na ata estão os pedido da comunidade presente nesta reunião. A idéia desta reunião é trazer a comunidade para discutir junto este problema, uma vez que junto da comunidade, somos mais fortes. Ainda serão feitas mais reuniões e foi sugerido que deveria ser feito este mesmo tipo de reunião com todas as comunidades, para envolver mais ainda as pessoas com a causa a fim de se conseguir o êxito.

 

  Muitos outros problemas foram destacados, como o tráfego intenso de carretas no perímetro urbano, a locomoção de crianças e estudantes na rodovia e na travessia dela, motoristas que param fechando o trevo e carros precisam avançar mais a frente para ter visão e acaba provocando acidentes, caminhões que aceleram para conseguir passar um sinal amarelo em local onde existe travessia de pedestres, caminhões estacionados a margem da rodovia no perímetro urbano e outros.

 

   Ao final foi discutida a municipalização da rodovia no perímetro urbano, a modelo de muitas cidades que também o fizeram e diminuíram bastante seus problemas, dando assim liberdade para o município agir pelo menos no seu perímetro urbano, colocando mais sinalizações, instalando radares, revitalizando, ter a liberdade de agir em âmbito local.

 

   O Vice prefeito de Arcos, Halph Carvalho, convidou a todos para um encontro no posto Minas Gerais (antigo Barreiro) hoje (19) as 17:30h com a presença do Bispo Dom José Aristeu para um momento de reenvindicações e logo após uma missa às 19:00h.

 

   No dia 07 de Dezembro foi decidido que acontecerá às 14:00h saindo do posto Xodó em direção ao posto Minas Gerais (antigo Barreiro) a “Carreata em prol de melhorias e medidas de segurança na BR 354” o objetivo é chamar a atenção dos Órgãos competentes sobre a necessidade urgente de realizar melhorias e implantar medidas de segurança na via, com o intuito de diminuir o alto índice de acidentes com vítimas fatais e coibir a prática de atos de imprudência. A carreata será totalmente pacífica e será permitida a utilização de faixas, cartazes, bandeiras e reprodução de áudios, ressaltando também que a via não sofrerá obstrução total.

 

   O que se espera e que este e outros esforços que estão sendo feitos por toda a região, sejam ouvidos e que as respostas cheguem até aqui e que possamos vencer este problema que tem ceifado a vida de várias pessoas.

 

 

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias