• 29/05/2024
17 Novembro 2023 às 08h51
Fonte de Informação: Da Redação - Cecília Calixto

Câmara Municipal: alunos da escola Berenice solicitam o retorno do Ensino Médio Regular Matutino

Na última segunda-feira (13), durante reunião ordinária no plenário da Câmara Municipal, estudantes da Escola Estadual Dona Berenice de Magalhães Pinto estiveram presentes para falar sobre o movimento que está sendo feito para solicitar o retorno do Ensino Médio Regular Matutino na escola.

Como representantes da Comissão do Movimento Estudantil, estavam presentes para falar na Tribuna Livre as estudantes: Morgana Campidelli Souza e Maria Fernanda Aparecida da Silva.

No plenário elas explicaram o motivo do movimento estudantil, que busca propor a inclusão do Ensino Médio Regular Matutino na Escola E. Berenice de Magalhães Pinto concomitante com o Ensino Médio de Tempo Integral, que atualmente é ofertado pela escola.

“Nosso movimento pede a volta do Ensino Regular Matutino, que já foi ofertado anteriormente pela escola, que contava com até 1.300 alunos e 21 turmas, apenas no turno da manhã, mas, depois da implementação apenas do Ensino Médio Integral foram feitas apenas 132 matrículas em 2023”.

As estudantes explicaram que, como a Escola Berenice oferece apenas o Ensino Médio de Tempo Integral pela manhã, os estudantes são obrigados a ficar o período da manhã e tarde na escola para cumprir a carga horária, o que acaba os impedindo de poder trabalhar ou de fazer algum curso em outra instituição. Devido a isto, eles estão solicitando o retorno do Ensino Médio Regular Matutino para que tenham a escolha de permanecer ou não no tempo integral.

As alunas ressaltaram que a Escola Estadual Dona Berenice de Magalhães Pinto conta com uma excelente estrutura, com quadra aberta, refeitório, biblioteca, pátio, laboratório de ciências e informática, auditório e professores capacitados para atender as necessidades dos alunos. Porém, devido à falta de opção pela forma de ensino, os alunos estão deixando de usufruir dessa grande estrutura para irem para outras escolas, o que está ocasionando a redução do número de matriculados. 

“Demostramos aqui a nossa vontade de não querer sair da escola que estamos e que queremos continuar no próximo ano, mas, para isto precisamos de uma possibilidade de escolha”.

Após a fala das estudantes, alguns vereadores também se manifestaram sobre o assunto, veja abaixo:

 

Vereador Ronaldo Gaspar Ribeiro

O vereador Ronaldo Ribeiro comentou que, a pedido do movimento estudantil, enviou um ofício para a Superintendência Regional de Educação do Estado de Minas Gerais solicitando uma avaliação da situação e uma atenção ao pedido da comunidade, para que possa ser avaliada a possibilidade de retornar com o Ensino Médio Regular Matutino.

“Tão logo quando tomamos ciência do que de fato está acontecendo, do desejo dos alunos terem o ensino regular e o integral, nós procuramos e conversamos com alguns deputados e também a Secretaria Regional de Educação. Enviamos um ofício no final da tarde da última sexta-feira (10) e agora esperamos que a superintendência regional venha até o município e ouça os alunos e a comunidade escolar”, comentou.

 

Vereadora Kátia Mateus

“Nós vemos que este colégio fica no centro da cidade e quantos alunos estão atravessando a cidade para terem que ir para outras escolas, para não ser precisa ficar no tempo integral. Também tem a questão dos outros cursos que eles podem estar participando, como o Senai e outros, têm aqueles que querem começar a trabalhar como menor aprendiz e isso é muito importante. Então contem com o nosso apoio”.

“O ofício foi enviado pelo vereador Ronaldo e nós esperamos que ele seja deferido, para que não seja preciso que venhamos procurar ajuda com o Secretário de Educação do Estado, até porque a superintendência tem todo o suporte e autonomia para resolver esta questão em nossa cidade”.

 

Vereador João Paulo Ferreira

“Pelo que eu entendi é necessário que a superintendente regional de ensino veja o anseio da comunidade, dos alunos e dos pais, para que aconteça o retorno deste ensino regular. Eu busquei informações e vi que está havendo dificuldades até para os alunos irem para outras escolas, como a Vila e o Maricota, pois não está sendo possível receber mais alunos. E a escola Berenice é uma escola grande, ampla, com uma estrutura invejável e que precisa dar este direito de escolha para os alunos”.

VEJA TAMBÉM

Vereador Ronaldo Ribeiro, Deputado Arantes e lideranças se reúnem com Superintendente do DNIT em BH

Reivindicação de várias outras cidades da região foram apresentadas, mostrando a necessidade de uma intervenção urgente na BR 354

11h06 27 Maio 2024