• 21/05/2024
19 Junho 2023 às 13h20

Não fazer o mal é pouco

Na mídia há uma personagem humorística, de nome Jarilene, que possui o seguinte bordão: “Com licença, obrigada... eu poderia estar me prostituindo, roubando, matando, mas não estou, estou trabalhando!” (1) Jarilene é como a maioria de nós, que, no estágio atual, acredita que o fato de já não estarmos fazendo o mal, já está de bom tamanho.

Mas não é verdade. Pelo quanto já evoluímos no sentido da moralidade, já sabemos que isso não basta. Não fazer o mal não é suficiente.

É preciso, segundo discorrem os Espíritos superiores na questão 642 de O Livro dos Espíritos, “fazer o bem no limite das nossas forças, porque responderemos por todo mal que resulte de não havermos praticado o bem” (2), ou seja, o fato de não fazer o bem, podendo fazê-lo, já é, por si só, como se tivéssemos feito um mal, e assim, vamos responder pelas consequências deste fato.

Injustiça? Aparentemente, sim. Porém, pelo prisma espiritual, já sabemos que, quanto mais potencialidades adquirimos, mais seremos cobrados, tal como nos diz o Cristo: “Porque a todo aquele a quem muito foi dado, muito será pedido” (3). Ou seja, se já aprendemos muito da Lei Divina, precisamos agir de acordo com esse conhecimento, nada a menos que isso, quanto mais amplitude em nossos conhecimentos, mais responsabilidade em nossas ações.

Além disso, dizem os Espíritos superiores que não há quem não possa fazer o bem!

Somente o egoísta nunca encontra ocasião de o praticar. Basta que se esteja em relações com outros homens para que se tenha ocasião de fazer o bem, e não há dia da existência que não ofereça, a quem não se ache cego pelo egoísmo, oportunidade de praticá-lo. Porque, fazer o bem não consiste, para o homem, apenas em ser caridoso, mas em ser útil, na medida do possível, todas as vezes que o seu concurso venha a ser necessário” (4)

 

Basta que passemos a tolerar e auxiliar alguém que não simpatizamos, e já estaremos fazendo o bem. Que mudemos nossa conduta para com a natureza e já estaremos fazendo o bem. Que deixemos um pouco de lado nosso prazer para sacrificar por alguém e já estaremos fazendo o bem. Uma prece para favorecer o seu inimigo, e sua consciência estará leve como pluma.

Talvez não seja simples para alguns, mas só de nos esforçarmos um pouco mais, já conseguiremos o objetivo, até que as ações no bem passem a ser naturais e prazerosas para nós.

            Então, amigo leitor, faça o bem! Em qualquer dia, em qualquer hora, em qualquer circunstância. Veja o que diz o benfeitor espiritual Emmanuel: “O bem que praticares, em algum lugar, é teu advogado em toda parte” (5), ele te defenderá!

 

Abraços fraternais!

 

Ana Dulce Pamplona Frade

([email protected])

 

Centro Espírita Bezerra de Menezes

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

Reuniões Públicas às terças feiras às 20hs e às quintas feiras às 19:30hs.

Aos sábados: Evangelização infantil e Escola de pais às 09:30hs; às 17h Campanha do Quilo e às 18:30hs Mocidade espírita.

 

 

 

Referências:

 

  1. CAVALCANTE, Tom. Ciro recebe Jarilene. You Tube, 21 de ago. de 2022. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=oJGNrr92ifY. Acesso em: 18 de jun. de 2023.

 

  1. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Quarta Parte. Capítulo 1. Questão 642

 

  1. Lucas, 12:48

 

  1. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Quarta Parte. Capítulo 1. Questão 643

 

  1. XAVIER, F. C. Espírito EMMANUEL. Vinha de luz. Capítulo 162.

 

Fonte da imagem: Disponível em https://pixabay.com/pt/users/janaaa-1978796/

Colunista
CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

VEJA TAMBÉM

Atenção, motorista: passarela da BR 354 será içada neste domingo, por isto, utilize rotas alternativas

A Secretaria de Obras já antecede os pedidos de desculpas pelos transtornos, mas ratifica que eles visam um bem muito maior: a resolução definitiva do problema de segurança para os pedestres na região

16h26 17 Maio 2024