Notícia

Arcos 06 Dezembro 2021

JESUS


Compartilhe:

Por mais belas que sejam as palavras que venhamos a citar se referindo a Ele, mesmo assim não conseguiremos expressar sua real grandiosidade. E, não somente pela limitação da letra, mas, principalmente, por nossas limitações íntimas que não nos permitem olhá-lo e compreendê-lo tal como Ele realmente é. Afinal, como pode uma pequena célula ter o entendimento de todo o organismo?

 

Fato é que seu exemplo e presença foram tão absolutamente contagiantes, que conseguiram entrar em todos os pontos do nosso ser, a ponto de hoje, mesmo após mais de 2.000 anos, Ele ainda se fazer presente em nossos corações. Aí que verdadeiramente reside a força do amor, este sentimento tão falado, cantado e versado, mas que o Mestre Amado Jesus soube como ninguém, vivê-lo em toda a sua intensidade através de suas ações, marcando com isso a história do planeta e da humanidade.

 

O evangelista Mateus cita que em dado momento Jesus nos convida misericordiosamente a estarmos juntos Dele, nos chamando... Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” [i] (Mateus 11: 28-30).

 

Percebamos a força superior que este ser é detentor, a ponto de poder tratar as dores de uma sociedade planetária, de olhar para cada um de nós como sendo da sua responsabilidade amparar, guiar e iluminar.

 

O interessante é que o Mestre Jesus também se mostra humano, cansado em momentos, como retrata o evangelista João, quando cita que após longa caminhada da Judéia para Samaria “Ele se assentou junto ao poço de Jacó para descansar as pernas e beber um copo d’água” [ii] (João 4:6), e, mesmo nesse estado, busca contato com uma Samaritana, uma mulher com vida sentimental conturbada e com grande sede interior, e, neste encontro, Ele faz de tudo para ampará-la e orientá-la, esquecendo as diferenças de sexo e de raça existentes.

 

Será que nos nossos momentos de cansaço, temos este mesmo comportamento? Esquecemos a nossas dificuldades, nos colocamos acima dos preconceitos e olhamos para quem precisa mais do que nós? Essas são algumas das reflexões e dos questionamentos que podemos fazer interiormente, pois o próprio João Evangelista, também cita que Jesus em dado momento falou “... eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também”.[iii] (João 13:15)

 

Com essas palavras, o Mestre Amado também nos coloca como sendo capazes de superar todas as problemáticas do caminho, de vencermos nossas limitações de momento, e nos percebermos como detentores dessa força maior que é o amor.

 

No fundo, só temos que agradecer a Deus a oportunidade de termos ao nosso lado este tão Amado Mestre, que sempre se colocou, e continua sempre, fazendo da sua vida um meio de nos conduzir a Luz, a Paz e a verdadeira Felicidade.

 

Ivaldo Alves da Silva Junior

 

Centro Espírita Bezerra de Menezes

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

Reuniões públicas às terças feiras às 20hs e às quintas feiras às 19:30hs.

Aos sábados, mocidade espírita às 18:30hs.

 

 

 

[i] BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Tradução de Ivo Storniolo e Euclides Martins Balancin. São Paulo: Editora Paulus, 1990.

[ii] BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Tradução de Ivo Storniolo e Euclides Martins Balancin. São Paulo: Editora Paulus, 1990.

[iii] BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Tradução de Ivo Storniolo e Euclides Martins Balancin. São Paulo: Editora Paulus, 1990.


CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

COMENTÁRIOS