Notícia

Arcos 22 Novembro 2021

Espiritismo e Cristianismo


Compartilhe:

Desde o surgimento do Espiritismo, com a compilação dos ensinamentos trazidos pelos Espíritos, feita pelo codificador Allan Kardec na obra ‘O Livro dos Espíritos’ (1857), o que se segue são ataques contra a doutrina nascente, principalmente por desconhecimento do seu conteúdo.

 

Dentre as críticas mais acaloradas, erroneamente diz-se que Kardec escreveu uma nova “Bíblia” a ser utilizada pelos espíritas, sendo contrária aos ensinamentos do Cristo.

 

O Livro dos Espíritos não é uma nova Bíblia e muito menos foi escrito por Kardec. Trata-se de uma compilação de perguntas acerca de variados temas que Kardec fez aos Espíritos e que fora encaminhada para médiuns em todas as partes do mundo, aos quais as respostas que traziam conteúdo semelhante foram registradas na obra; portanto, Kardec foi apenas o compilador.

 

Vale ressaltar que de todos os temas abordados, caso houvessem dúvidas quanto ao teor das respostas, o Espírito daquele que recebeu o título de São Luís pela igreja católica é quem sanava as dúvidas e acompanhou Kardec durante toda a elaboração da obra [i].

 

No livro ‘O Evangelho Segundo o Espiritismo’, Kardec nos diz que “da mesma forma que o Cristo disse: ‘Eu não vim destruir a lei, mas para dar-lhe cumprimento’, o Espiritismo diz igualmente: ‘Eu não vim destruir a lei cristã, mas para cumpri-la’. Ele não ensina nada de contrário ao que Cristo ensinou, mas desenvolve, completa e explica, em termos claros para todo mundo, o que não foi dito senão sob a forma alegórica; vem cumprir, nos tempos preditos, o que o Cristo anunciou, e preparar o cumprimento das coisas futuras. É, pois, obra do Cristo que o preside, como igualmente anunciou, a regeneração que se opera, e prepara o reino de Deus sobre a Terra” [ii].

 

Do mesmo modo, um Espírito Amigo nos ensina que “o Cristo foi o iniciador da moral mais pura e mais sublime: a moral evangélico-cristã que deve renovar o mundo, aproximar os homens e torná-los irmãos; que deve fazer jorrar, de todos os corações humanos, a caridade e o amor ao próximo, e criar entre todos os homens uma solidariedade comum; de uma moral, enfim, que deve transformar a Terra e dela fazer uma morada para os Espíritos superiores àqueles que a habitam hoje. É a lei do progresso, à qual a Natureza está submetida, que se cumpre, e o Espiritismo é a alavanca da qual Deus se serve para fazer avançar a Humanidade”. [iii]

 

Em um diálogo com Kardec, um padre questiona se o Espiritismo não está, sobre alguns pontos, contrário à religião católica, no qual recebe a seguinte resposta: “Se o Espiritismo negasse a existência de Deus, da alma, da sua imortalidade, das penas e das recompensas futuras, do livre-arbítrio do homem; se ele ensinasse que cada um, nesse mundo, não está senão para si e não deve pensar senão em si, ele seria não somente contrário à religião católica, mas todas as religiões do mundo; isso seria a negação de todas as leis morais, bases das sociedades humanas. Longe disso, os Espíritos proclamam um Deus único, soberanamente justo e bom; eles dizem que o homem é livre e responsável por seus atos, recompensado e punido segundo o bem ou o mal que fez; eles colocam acima de todas as virtudes a caridade evangélica e esta regra sublime ensinada pelo Cristo: agir para com os outros como gostaríamos que os outros agissem para conosco”. [iv]

 

Conclui-se, dessa forma, que o Espiritismo nos traz como norte os ensinamentos do mestre Jesus, acrescentando os novos ensinamentos que o mestre não pôde passar à época, pois, ainda não estávamos preparados para absorver; podendo certamente considerar a doutrina espírita como uma doutrina cristã.

 

Everton Luciano Santos Silva - evertonls10@yahoo.com.br

 

Centro Espírita Bezerra de Menezes

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

Reuniões públicas às terças feiras às 20hs e às quintas feiras às 19:30hs.

Aos sábados, mocidade espírita às 18:30hs.

 

 

[i] Kardec, Allan. O Livro dos Espíritos, pág. 321.

[ii] Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo, pág. 27.

[iii] Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo, pág. 29.

[iv] Kardec, Allan. O que é o Espiritismo, pág. 73.

 


CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

COMENTÁRIOS