Notícia

OBJETIVO DA ENCARNAÇÃO DOS ESPÍRITOS


Compartilhe:

De acordo com Allan Kardec e os bons Espíritos, conforme pergunta 132 de ‘O Livro dos Espíritos’: "qual é a finalidade da encarnação dos Espíritos? Deus a impõe com o fim de levá-los à perfeição. Para uns é uma expiação; para outros uma missão. Mas, para chegar a essa perfeição, eles devem sofrer todas as vicissitudes da existência corpórea: nisto é que está a expiação. A encarnação tem ainda outra finalidade, que é a de por o Espírito em condições de enfrentar a sua parte na obra da criação. É para executá-la que ele toma um aparelho em cada mundo, em harmonia com a sua matéria essencial, a fim de nele cumprir, daquele ponto de vista, as ordens de Deus. E dessa maneira, concorrendo para a obra geral, também progride”. [i]

 

Através deste ensinamento, a reencarnação tem como objetivo a evolução dos Espíritos, através da sucessão maior ou menor, da entrada do Espírito na vestimenta material, o corpo físico.

 

Podemos também observar através da saga do Espírito e autor espiritual Camilo Castelo Branco, sob o pseudônimo de Camilo Cândido Botelho, que do livro ‘Memórias de um Suicida’[ii], que foi ditado a Yvonne do Amaral Pereira, em que nos relata através de suas sucessivas reencarnações desde o ano 33 depois de Cristo até a sua última reencarnação, tendo seu término trágico através do suicídio, após diagnóstico aos 65 anos de uma cegueira irreversível, em 1890.

 

Após este desfecho e cumprimento dos trâmites da lei Divina no pós-morte, ele nos relata sua trajetória e de vários outros através de sucessivas reencarnações em que ele vem acumulando débitos com atos contra a lei Divina, mesmo tendo sempre a oportunidade de resgate destes débitos, mas, sempre se negando, até sua prova decisiva, em que poderia deixá-lo bem próximo de sua redenção, sucumbindo-se, e, mais uma vez, retardando este tão esperado momento, acerto de contas com a Providência Divina, sua consciência[iii].

 

Precisamos lembrar que a benção da reencarnação é quase sempre uma grande oportunidade que temos de, através do corpo físico, depurar nosso Espírito, nos proporcionando, caso queiramos, através dos resgates, expiações e provas; somente desta forma conseguiremos chegar ao tão difundido reino de Deus, como nos informou o mestre Jesus através de seu diálogo com Nicodemos[iv]:

 

Havia um fariseu chamado Nicodemos, uma autoridade entre os judeus. Ele veio a Jesus, à noite, e disse: ‘Mestre, sabemos que ensinas da parte de Deus, pois ninguém pode realizar os sinais miraculosos que estás fazendo, se Deus não estiver com ele’. Em resposta, Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. (João 3:1-12).

 

Afrânio Martins da Silva Filho

 

 

Centro Espírita Bezerra de Menezes

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

Reuniões públicas às terças feiras às 20hs e às quintas feiras às 19:30hs.

Aos sábados, mocidade espírita às 18:30hs.

 

 

[i] KARDEC, Allan. O livro dos Espíritos. 9ª ed. Boa Nova Editora, 2004. Questão 132, pág. 94.

[ii] Yvonne A. Pereira. Memórias de um suicida. 1ª ed./Pelo Espírito Camilo Cândido Botelho. FEB: 2016.

[iii] KARDEC, Allan. O livro dos Espíritos. 9ª ed. Boa Nova Editora, 2004. Questão 621, pág. 259.

[iv] BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Tradução de Ivo Storniolo e Euclides Martins Balancin. São Paulo: Editora Paulus, 1990. Pág. 1.294.

 

Imagem de RayMark por Pixabay

 


CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

COMENTÁRIOS