Notícia

A IMORTALIDADE DA ALMA


Compartilhe:

 

 

Desde os primórdios da humanidade, o homem, mesmo sem noção exata do que seria imortalidade da alma, com exceção do sépticos radicais, já possuía esta ideia, corroborada, com certeza, pelas leis divinas presentes na consciência de cada indivíduo.

 

Podemos destacar várias situações que evidenciavam já esta ideia.

 

Hoje, sabe-se da existência a todo tempo das leis divinas em nós.

 

“Na mitologia grega, Caronte, era o barqueiro de Hades, que carregava as almas dos recém mortos sobre as águas do rio Estige e Aqueronte, que dividia o mundo dos vivos do mundo dos mortos.” [i]

 

 

Óbolo ateniense cunhado em 454-404 a.C.

 

 

O Óbolo de Caronte era uma moeda colocada sobre a boca do cadáver antes do sepultamento, para que pudesse pagar ao Caronte para a travessia.

 

Platão na sua obra “Fédon”, por volta do ano 320 a.C., também apresentou suas ideias sobre a imortalidade da alma.

 

Os antigos egípcios, motivados por questões religiosas, conservavam o corpo de seus mortos através da mumificação, eles acreditavam que assim recebiam a vida eterna, garantindo o renascimento no mundo dos mortos. [ii]

 

 

 

De acordo com o livro mais lido do mundo, a Bíblia Sagrada, a imortalidade da alma é um assunto largamente apresentado, sendo um dos maiores pilares para compreensão e entendimento das leis divinas (lógica pura).

 

Tanto no Velho Testamento (Moisés, primeira revelação), quanto no Novo Testamento, em que o governador espiritual do planeta terra, Jesus Cristo, didaticamente considerado pelos espíritas como a segunda revelação, por diversas vezes afirmou que estamos aqui de passagem, e, tendo como um dos pontos culminantes, a IMORTALIDADE DA ALMA; em seguida, veio a terceira revelação com o pentateuco Kardequiano, descortinando e decodificando as máximas do Cristo.

 

Nós, espíritas, acreditamos que o Espiritismo é o cumprimento da promessa do Cristo: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós”. (João, 14,16-17).[iii]

 

 

Afrânio Martins da Silva Filho – afranio.arcos@bol.com.br

 

CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

 

 

[i] Disponível em: wiki > Caronte> Acesso em 18/09/2021.

[ii] Disponível em: Acesso em 18/09/2012.

[iii] BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Tradução de Ivo Storniolo e Euclides Martins Balancin. São Paulo: Editora Paulus, 1990.

 

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay


CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

COMENTÁRIOS