Notícia

FALANDO DE FINANÇAS: DIVERSIFICAÇÃO É IMPORTANTE?

Por Herivelto Rodrigues Soares


Compartilhe:

Foto: Herivelto Rodrigues Soares

Caros leitores,

 

Em nosso último contato, falei da SELIC a 3% ao ano e sobre os desafios de se tentar ganhar da inflação em aplicações conservadoras. Agora, o desafio é ainda maior. A SELIC está em 2,25%, a menor taxa histórica. É um novo contexto. A depender da inflação no período, os rendimentos de aplicações conservadoras em renda fixa poderão ser negativos, ou seja, perder para a inflação.

 

Vários analistas e agentes do mercado financeiro estão precificando uma taxa SELIC menor ainda para a próxima reunião do COPOM.

 

Portanto, caro leitor, o desafio de se obter rendimentos em aplicações conservadoras acima da inflação é grande. Como a taxa básica de juros deve continuar baixa até final de 2021, com o objetivo de estimular a economia que está em contração em função da pandemia, a diversificação das aplicações financeiras é o caminho a seguir.

 

Na matéria anterior, um leitor, ao qual agradeço pelo interesse e a oportunidade do debate, fez um comentário em relação ás minhas sugestões de procurar o gerente de seu banco e sobre o produto previdência privada. Importante registrar que, infelizmente, educação financeira não é uma coisa que se ensina nas escolas do Brasil. E com base nos meus muitos anos de experiência como bancário, posso afirmar que grande parte dos clientes de bancos não sabem como funciona o mercado financeiro. E muitos deles não sabem fazer escolhas de produtos a investir, sem a ajuda de um profissional.

 

Portanto, ainda defendo que, se você leitor, está insatisfeito com os rendimentos de sua aplicação e não sabe o que fazer, converse com o gerente de sua conta ou pessoa de confiança do banco, pelo menos para começar a tomar pé da situação.

 

Quanto a previdência privada, pode não ser a melhor opção de investimento se o objetivo for rentabilidade. No entanto, é um excelente produto para o planejamento de médio e longo prazo e fundamental para a educação financeira dos filhos, uma vez que estimula e cria-se o hábito de se fazer uma reserva, uma poupança mensal que será importante para a conquista de objetivos futuros como educação ou aquisição de algum bem de maior valor.

 

Sobre a diversificação das aplicações, para quem já tem conhecimento do mercado e tem condições de escolher os produtos a investir, o mercado está cheio de opções. Principalmente para quem está familiarizado com os sites e aplicativos de bancos e corretoras.

 

Uma grande discussão hoje no mercado de renda variável é sobre o momento de se investir em ações. Muitos analistas entendem que as principais ações do mercado estão com preços baixos e, portanto, podem representar um bom lucro no futuro. No entanto, nunca podemos deixar de considerar o risco. Pode ser que determinadas ações caiam ainda mais de preço, dependendo dos resultados das empresas e do mercado de uma forma geral. Aplicações em ações devem ser precedidas de estudo e com visão de longo prazo. Alguns podem até ganhar dinheiro neste mercado no curto prazo, mas, geralmente são profissionais extremamente bem preparados.

 

Daí a razão dos vários tipos de fundos. Os fundos, sejam de renda fixa ou renda variável, são administrados e operados por profissionais do mercado. Estes profissionais, especialmente os gestores das carteiras dos fundos é que cuidam dos papéis/títulos que comporão a carteira. Os gestores compram e vendem tais papéis no momento em que entendem ser o melhor para o resultado do fundo. Para esta tarefa, os fundos cobram uma taxa de administração. Alguns cobram taxa de perfomance que é um prêmio para o gestor caso consiga superar o benchmark (objetivo de rentabilidade do fundo). Este mesmo raciocínio se aplica aos fundos de previdência privada, que podem ser VGBL ou PGBL (assunto para outra matéria).

 

Ainda continuando no raciocínio dos fundos e papéis de suas carteiras, se o fundo for de renda fixa, poderá ser de crédito privado ou público, ou os dois juntos, ou multimercados. Enfim, conforme o regulamento do fundo e seus objetivos é que se definirá em quais títulos aplicar. Se for aplicar em títulos públicos, estes contam com a garantia do Tesouro Federal. Portanto, menos sujeitos ao risco de crédito e liquidez. No entanto, estão sujeitos ao risco de mercado. Se for um título de longo prazo, estará mais sujeito a oscilações no preço ao longo de sua validade, o que pode impactar no resultado do fundo, via marcação a mercado.

 

Esta dinâmica acontece também caso você tenha acesso e resolva comprar títulos do TESOURO DIRETO. Se for tesouro SELIC, papel indexado a taxa básica dos juros, não terá volatilidade no preço uma vez que acompanha a taxa. No entanto, se for título prefixado ou com cupom de juros mais inflação, como o TESOURO IPCA +, poderá ocorrer variação para cima ou para baixo, fazendo com que o aplicador resgate com prejuízo caso o faça antes do vencimento do papel.

 

O objetivo dos comentários acima é deixar claro que o mercado financeiro tem muitas opções de investimentos. No entanto, não existe mágica. É matemática financeira , taxa contratada e comportamento do mercado que definirão o resultado da aplicação.

 

Como exemplo, no site do TESOURO DIRETO hoje (06/07/2020), o TESOURO IPCA + 2035 está pagando 3,83% a.a mais inflação. É um bom rendimento? Depende. Você está disposto a aplicar e ficar com o título até o vencimento? Você poderá ter necessidade de resgate antecipado? O que vai acontecer com os juros e com a inflação daqui até 2035? São questões fundamentais a serem analisadas ao aplicar num título como este.

 

Portanto, se você consegue avaliar e tomar uma decisão sozinho quanto a estas questões e efetivar a compra dos títulos no site do TESOURO, de forma segura e consciente, PARABÉNS! Você já tem condição de diversificar suas aplicações sem depender só dos gestores dos fundos e dos gerentes dos bancos.

 

Importante que as escolhas de investimentos, qualquer que seja o valor, prazo e taxa, sejam avaliadas com atenção. Afinal, são as suas reservas financeiras. Elas são importantes para você e sua família.

 

 

Por hoje é isto. Até a próxima.

 

Herivelto Rodrigues Soares

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias