Notícia

Arcos 30 Junho 2020 Por Ricardo de Carvalho

As caneladas no jogo da política


Compartilhe:

Foto: Ricardo de Carvalho

Uma faísca já se acendeu no jogo político para o ano eleitoral arcoense. Embora o pleito tenha, por ora, sido adiado para novembro (segundo a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 18/2020), com as convenções partidárias marcadas para 31 de agosto, é fato que ‘os grupos’ começaram a mexer.

 

Vídeos já rolam na internet, mostrando que o jogo será pesado. Assim como uma partida de futebol tem as suas 'caneladas', na política não é diferente. Partidos são disputados à unha, comissões provisórias se tornam voláteis como acetona, e majoritários fazem jus ao nome; tudo para que a partida comece. Segue o jogo!

 

A política de Arcos é muito atípica, pelo menos no meu modesto entendimento. Olha-se muito pelo retrovisor. Se rememoram nomes do passado numa facilidade de dar medo, numa comparação esdrúxula e sem sentido. Melhor seria ter foco no que queremos daqui para frente. O mundo é outro, os desafios são outros e muito mais avolumados.

 

A nuvem da política em Arcos mexeu de uma semana para cá. Ainda sem muita força, mas mexeu. 

 

Até agora, há rumores de 5 pré-candidaturas a prefeito de Arcos. Uma delas mais explícita, duas implícitas, e duas irresolutas.

 

Entendedores apostam as fichas na polarização, sob a alegação de que todos os demais caem durante esse curto espaço de tempo, até o dia das convenções. Possível? Claro que sim, tudo é possível nesta seara política.

 

O que não faltará são as 'caneladas'! Normal para um jogo duro de final de campeonato.


Ricardo Batista de Carvalho

Professor e pós-graduando em Jornalismo

Colunista de assuntos políticos

 

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias