Notícia

Agência dos correios assaltada novamente em Lagoa da Prata


Compartilhe:

Foto: Fachada da agência dos Correios, vítima de ladrões em 2017. Foto: Robson Moraes

   Cinco elementos fortemente armados, em um automóvel, possivelmente um Gol de cor cinza, todos encapuzados, realizaram um assalto à agência dos Correios da rua Joaquim Gomes Pereira, no centro de Lagoa da Prata, há poucos instantes.

 

   As informações ainda são de testemunhas, que não souberam informar o que foi levado e como decorreu a ação

 

 Agência já foi vítima de ladrões em 2017

 

   Em dezembro de 2017 a agência dos Correios, localizada na Rua Joaquim Gomes Pereira, no centro de Lagoa da Prata, já havia sido vítima de uma invasão onde, segundo testemunhas, seis indivíduos não identificados e armados, chegaram ao local em uma uma caminhonete S10, de cor prata e com capota marítima, arrombaram e furtaram o estabelecimento.

 

   Na ocasião dois dos criminosos ficaram a postos em meio ao cruzamento das ruas, enquanto os outros quebraram o vidro da porta principal e entraram na agência, de onde retiraram uma caixa grande, colocaram-na no veículo e evadiram sentido ao Clube Umuarama. O gerente da unidade constatou que o cofre do estabelecimento fora levado, no entanto ele encontrava-se vazio.

 

Assalto a mão armada

 

   Em março de 2017, um elemento entrou na agência armado e ordenou que os clientes jogassem as carteiras no chão e deitassem no solo.  “Chegou um rapaz pedido pra todo mundo fazer a fila no canto, eu achei que era algum funcionário do correio”, contou uma das testemunhas, que relatou que o assaltante agiu com calma. Havia cerca de quinze pessoas dentro da agência na hora, inclusive crianças, que começaram a chorar de medo. O assaltante portava um revólver cromado, aparentemente um calibre .22.

 

Câmeras do vizinho furtadas

 

   Uma testemunha que pediu para não ser identificada disse que há alguns dias as câmeras de vigilância de um estabelecimento comercial próximo à agência dos Correios haviam sido furtadas. Segundo ela, esse mesmo fato ocorreu na outra vez que o local fora vítima da ação dos criminosos, o que leva a crer que trata-se de um procedimento recorrente, já com vistas à prática do crime.

 

   Mais informações a qualquer momento.

 

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias