• 25/05/2024
02 Abril 2024 às 00h56
Fonte de Informação: Da Redação: Nicole Patrícia

Às vésperas do dia Mundial de Conscientização do Autismo, Projeto de lei que proíbe fogos de artifício de efeito ruidoso é aprovado

Na noite de segunda-feira, 1 de abril de 2024, data que antecede o Dia mundial da conscientização do Autismo, foi aprovado o Projeto de Lei Ordinária - Legislativo nº 7 de 2024 que DISPÕE SOBRE A PROÍBIÇÃO DO MANUSEIO, UTILIZAÇÃO, QUEIMA E SOLTURA DE FOGOS DE ESTAMPIDOS E DE ARTIFÍCIOS, ASSIM COMO DE QUAISQUER ARTEFATOS PIROTÉCNICOS DE EFEITO SONORO RUIDOSO NO MUNICÍPIO ARCOS/MG E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS e segue para a sanção do Executivo.

O Projeto de autoria dos vereadores Laerte Cesário Mateus, Carlos Antônio da Silva e Ronaldo Gaspar Ribeiro foi aprovado em votação única por 7 votos favoráveis e uma abstenção. O mesmo foi apresentado pelo Vereador Sorriso e tramitou no ano de 2022, mas foi reprovado.

Leia o Projeto de Lei na íntegra:

  

Tribuna livre

Na reunião foi ouvida em Tribuna Livre, antes da votação, a cidadã arcoense Fernanda Paôla Batista. Fernanda representou os pais e familiares de crianças neuro divergentes, em especial crianças no espectro autista. Ela relatou a dificuldade que essas crianças têm de um diagnóstico fechado do transtorno devido à falta de profissionais disponíveis no setor público de saúde e que, quando encaminhados para profissionais privados, as consultas e sessões tem um valor elevado e fora da condição financeira dessas famílias.

A vereadora Katia Mateus de Moura Sousa (PL), compartilhou informações obtidas na secretaria de educação. De acordo com ela, a secretária de educação informou que são 116 alunos com diagnóstico TEA na Rede Municipal e 15 com TEA associado a outros transtornos ou síndromes. Falou também que são 80 professores de apoio à comunicação, linguagem e tecnologias assistivas; 1 professor intérprete de libras e aproximadamente 30 estagiários que auxiliam na educação especial.

Fernanda, que é mãe de uma criança que corre contra o tempo na espera do diagnóstico para que tenha o atendimento necessário para um desenvolvimento satisfatório, relata ainda que não existe acesso a terapias adequadas. Agradece aos professores, mas reitera que a área da saúde do município não está preparada para atender essas crianças.

Autismo e fogos de artifício

De acordo com As professoras Denise Britto, do Departamento de Fonoaudiologia, e Rosângela Gomes, do Departamento de Terapia Ocupacional, em entrevista à TV UFMG, as pessoas no espectro sofrem com estímulos exacerbados tanto sonoros quanto visuais dos fogos de artifício. Segundo Rosangela, pessoas autistas vivenciam esses estímulos de forma intensa e negativa.

Denise explica que esses indivíduos podem ser hiperresponsivos ou hiporresponsivos sensoriais. E que essa resposta sensorial engloba todos os sentidos; o que pode causar desconforto e crises intensas. Além da hipersensibilidade e as dificuldades em interações sociais muito difundidas quando se fala de pessoas no espectro, existem interesses restritos (hiperfoco), estereotipias (comportamentos motores e/ou verbais repetitivos), seletividade alimentar e várias outras características que são estudadas com seriedade para um diagnóstico exato e um suporte adequado.

Tenho um aluno autista. E agora?

Com o intuito de ajudar na adaptação de alunos autistas da Universidade de São Paulo, o Coletivo Autista da USP lançou uma cartilha com dicas para conscientização de professores e funcionários da universidade. Apesar de ter um público-alvo inicial, o guia é didático e tem um conteúdo capaz de auxiliar a população no geral a entender e auxiliar a pessoa no espectro autista; com dicas de conteúdo inclusivo, principais características do TEA e dificuldades enfrentadas pela pessoa autista no âmbito da aprendizagem.

Confira abaixo:

    

    

    

    

  

Além dos autistas, pessoas idosas, bebês, enfermos também sofrem com o barulho intenso. Juntamente com eles os animais que se estressam, se machucam e muitos morrem por medo e sofrimento causado pelos estrondos além do limite auditivo suportável. Por isso a Sociedade Amigos de Arcos Saarcos também esteve presente neste dia que representa um avanço imensurável para a população arcoense.

 

VEJA TAMBÉM