• 21/04/2024
12 Dezembro 2023 às 14h38
Fonte de Informação: Dra. Ylmara Chicri

Natal: o idoso com Alzheimer perde a memória mas não o sentimento

Nas festividades de final de ano, é essencial lembrar que para os idosos com Alzheimer e outras demências, o Natal pode ser um momento desafiador. Entretanto, mesmo que a memória esteja comprometida, os sentimentos ainda permanecem vivos e presentes.

O Alzheimer e outras demências afetam a capacidade do indivíduo de reter informações recentes e até mesmo de recordar eventos significativos. No entanto, a emoção e a conexão com experiências passadas continuam intactas. Isso significa que, durante as celebrações natalinas, é importante reconhecer que o idoso pode não se lembrar exatamente do que está acontecendo, mas pode experimentar alegria, conforto e familiaridade ao ser exposto a elementos que mexam com suas emoções.

Uma das formas de proporcionar um ambiente agradável é relembrar o idoso de momentos que lhe foram especiais. Tocar uma música que ele costumava gostar muito, preparar um prato que traga lembranças da sua juventude ou simplesmente compartilhar histórias antigas podem ajudar a despertar sentimentos positivos. Essas ações não só trazem um conforto emocional, mas também fortalecem a conexão entre o idoso e seus entes queridos.

Além disso, adaptar as celebrações de acordo com as necessidades do idoso é fundamental. Um ambiente tranquilo, com pouca agitação e estímulos suaves, pode ajudar a reduzir a ansiedade e o estresse que podem ser desencadeados por situações muito estimulantes.

É também importante envolver o idoso nas atividades, mesmo que de uma forma mais simples. Pinturas, decorações natalinas ou simplesmente segurar as mãos enquanto cantam músicas natalinas podem trazer uma sensação de participação e pertencimento.

A compreensão e empatia por parte dos familiares e cuidadores são essenciais para garantir que o idoso se sinta confortável e amado durante as festas. É necessário lembrar que o Natal não precisa ser perfeito, mas sim significativo, especialmente quando se trata de compartilhar momentos com aqueles que amamos, independentemente das limitações causadas pela demência.

Por isso, ao celebrar o Natal com idosos portadores do Alzheimer e demências, é vital focar nos sentimentos e emoções, oferecendo um ambiente acolhedor e familiar. Lembrar que mesmo com a perda da memória, a capacidade de sentir e se conectar emocionalmente continua presente, é o caminho para celebrar não apenas a data, mas a vida e a importância das relações afetivas.

Registro meu reconhecimento aos familiares e cuidadores que ao longo do tempo se esforçam para oferecer ao idoso, dignidade, conforto, carinho e qualidade de vida. Um abençoado Natal para todos.

VEJA TAMBÉM

Oito dos nove vereadores mudam de partido antes das eleições municipais

Com o fim da janela partidária, aberta entre os dias 7 de março e 5 de abril deste ano, oito dos nove vereadores de Arcos trocaram de partido político. A única exceção é a vereadora Kátia Mateus, que se mantém no PL.

15h36 18 Abril 2024