• 17/06/2024
15 Junho 2023 às 15h11

Violência contra o idoso: um crime que muitos querem ignorar

 

Ylmara Chicri
Médica especialista em Geriatria 

 

A violência contra idosos é um problema sério e preocupante na nossa sociedade. É por isso que hoje ao invés de falar sobre saúde, preciso fazer algumas orientações sobre esse importante tema. Em muitos casos, familiares e responsáveis se negam a acreditar que a vítima de fato sofreu uma agressão. Essa forma de abuso pode incluir agressões físicas, emocionais, financeiras, negligência ou abandono de pessoas idosas.

A frase "O amor deixa marcas e não hematomas" destaca uma importante mensagem: a violência física nem sempre é a única forma de abuso. O amor verdadeiro deve ser uma experiência positiva, cuidadosa e respeitosa, sem causar danos físicos ou emocionais.

Muitas vezes, a violência contra idosos é invisível, pois as vítimas podem ter medo de denunciar ou podem ser incapazes de fazê-lo devido à dependência dos agressores ou à falta de recursos e suporte. É fundamental estar atento aos sinais de abuso e procurar ajudar as pessoas idosas que possam estar em situações de risco.
 

Como denunciar ou buscar ajuda 

Se você testemunhar ou suspeitar de um caso de violência contra um idoso, é importante denunciar imediatamente para que as autoridades possam intervir e proteger a vítima. Aqui estão algumas etapas que você pode seguir para denunciar a violência contra um idoso:

1. Entre em contato com a polícia local: Ligue para o número de emergência (como 190 ou dirija-se à delegacia mais próxima para relatar o incidente. Forneça o máximo de informações possível sobre a situação, incluindo detalhes da vítima, o agressor e qualquer evidência disponível.

2. Contate os serviços sociais ou o Ministério Público: Além de entrar em contato com a polícia, você também pode entrar em contato com os serviços sociais da cidade como Creas ou CRAS e até mesmo no Ministério Público. Eles têm a responsabilidade de lidar com casos de abuso contra idosos e podem fornecer assistência e orientação.

3. Denuncie a violência para orgãos especializados. Existem várias organizações especializadas no apoio a vítimas de abuso contra idosos. No Brasil, por exemplo, você pode entrar em contato com o Disque 100, que é um serviço de atendimento telefônico gratuito que recebe denúncias de violações de direitos humanos. Eles podem encaminhar a denúncia para as autoridades competentes.

4. Busque ajuda legal: Se você acredita que a situação requer assistência legal adicional, consulte a Defensoria Pública Municipal. Eles podem orientá-lo sobre os passos legais apropriados a serem tomados e ajudar a garantir a proteção e os direitos da vítima.

 

Lembre-se de que é essencial reunir o máximo de informações possível para apoiar sua denúncia, como nomes, endereços, datas, descrições dos incidentes e qualquer evidência fotográfica ou documental disponível. 

Lembrando que é fundamental tratar os idosos com dignidade, respeito e carinho, garantindo-lhes uma vida segura e livre de violência. Um idoso que é violentado muda o comportamento, passa a ficar mais silencioso, acuado, triste, pensativo e quando perguntado não expressa as causas da mudança comportamental. 
Vamos juntos criar uma rede de cuidado e prevenção para nossos idosos afinal também queremos envelhecer e sermos tratados de maneira digna e respeitosa.

VEJA TAMBÉM

Principais ocorrências policiais dos últimos dias

O fim de semana foi marcado pelo registro de 04 ocorrências de destaque em Arcos.

10h52 17 Junho 2024