• 28/06/2022
31 Janeiro 2022 às 09h21
Atualizada em 31/01/2022 às 09h22

Doutrina Espírita e sua relação com a ciência

Parte 2

Nessa parte abordaremos a ciência dentro da Doutrina Espírita, ou seja, uma das bases fundamentais da Doutrina, fundada na religião, na filosofia e na ciência.

 

Tentar-se-á explicar de forma sucinta o fundamento da ciência na doutrina Espírita. Como já aprendemos, a Doutrina Espírita tem como base fundamental a Religião, a Filosofia e a Ciência.

 

Por que então a ciência é uma das bases fundamentais do Espiritismo?

 

No desenvolvimento e codificação da Doutrina Espírita, Allan Kardec aplicou o método experimental pela observação rigorosa e meticulosa dos fenômenos de comunicação entre os desencarnados e o mundo material, isso no ano de 1854.

 

Analisando não somente o aspecto externo dos fenômenos, mas também o teor muito coerente das melhores comunicações recebidas, ele aplicou o princípio da causalidade: os efeitos inteligentes devem ter uma causa inteligente. Esta causa inteligente definiu a si mesma como sendo um espírito, ou princípio inteligente dos seres humanos, sobrevivendo à morte que não é senão a destruição do corpo físico. Mas o Espiritismo não concluiu pela existência dos Espíritos senão quando essa existência se ressaltou como uma evidência da observação dos fatos e, também, de outros princípios.[i]

 

Assim, por meio da observação criteriosa e perguntas sérias nas reuniões mediúnicas, Kardec compreendeu que eram manifestações inteligentes vindas do mundo espiritual, após realizar detalhada investigação e testar se houveram fraudes, alucinações, forças físicas, sonambulismo, inconsciência, entre outros.[ii]

 

Posteriormente, Allan Kardec codificou 50 mil mensagens obtidas por perguntas feitas por ele a principalmente duas jovens médiuns, e, através de um trabalho de análise metódica e revisão das mensagens publicou os princípios da Doutrina Espírita em “O Livro dos Espíritos”.

 

Na obra subsequente, “O Livro dos Médiuns”, Kardec ampliou o número de médiuns e das fontes das mensagens, por entender que cientificamente essa seria a forma de ter maior controle e qualidade das mensagens.

 

O autor da obra possuía dois métodos de controle, a “escala espírita e o controle universal do ensino dos Espíritos”. A primeira refere-se ao grau de evolução, progresso moral e intelectual das fontes das mensagens e o segundo visava atender a princípios universais concordantes e eliminar particularidades dos médiuns e mensagens divergentes.[iii]

 

No final do século 19, até os dias atuais, numerosos cientistas se debruçaram a pesquisar e comprovar a imortalidade da alma e a comunicação dos espíritos. Os autores mais conhecidos dos séculos XIX e XX são, Alfred Russel Wallace (naturalista inglês, geógrafo, antropólogo e biólogo evolucionista), William Crookes (Químico e físico inglês), Cesar Lombroso (Médico e cientista italiano), Charles Richet (Médico e fisiologista francês), Carl Gustav Jung (Psiquiatra), Hernani Guimarães de Andrade (Engenheiro), Ian Stevenson (Médico canadense), Elizabeth Kübler-Ross (Médica suíça) e Hemendra Nath Banerjee (Psicólogo indiano).

 

Atualmente, a Universidade de São Paulo – USP, inaugurou um laboratório para estudar e desvendar fenômenos sobrenaturais, se dedicando ao desenvolvimento do pensamento crítico e à discussão sobre a relação entre ciência e crença.[iv]

 

Para concluir, lembrem-se que somos seres imperfeitos e de conhecimento limitado, e, sendo na ciência terrestre (material) ou na ciência espírita (comunicação e outros fenômenos), devemos possuir senso crítico, estudar intensamente e buscar o conhecimento, a reforma moral e a evolução espiritual, independente da crença religiosa.

 

Fiquem todos bem!

 

Evandro Marinho Siqueira - [email protected]

 

Centro Espírita Bezerra de Menezes

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

Reuniões públicas às terças feiras às 20hs e às quintas feiras às 19:30hs.

Aos sábados, mocidade espírita às 18:30hs.


[i] Disponível em <https://espirito.org.br/artigos/o-espiritismo-e-uma-ciencia-2/> Acesso em 23/01/2022. Citando Allan Kardec: “A Gênese, os milagres e as predições segundo o Espiritismo”, “Caráter da Revelação Espírita”, item 14.

 

[ii] PIMENTEL, Marcelo Gulão. O MÉTODO DE ALLAN KARDEC PARA INVESTIGAÇÃO DOS FENÔMENOS MEDIÚNICOS. 2014.

 

[iii] BERKENBROCK, Volney José et al. O Espiritismo," esta loucura do século XIX": Ciência, Filosofia e Religião nos escritos de Allan Kardec. 2014.

[iv] Disponível em Acesso em 23/01/2022.

 

Colunista
CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Rua Olegário Rabelo, nº 455, Bairro Brasília, Arcos/MG

VEJA TAMBÉM

Obituário

FALECIDO EM: 22/06/2022
Sueli Maria Rodrigues
FALECIDO EM: 21/06/2022
Catarina Pereira de Oliveira
FALECIDO EM: 21/06/2022
Carmem Silva Leal
FALECIDO EM: 21/06/2022
Lúcia Teixeira Veloso
FALECIDO EM: 20/06/2022
Cláudio Rosa
FALECIDO EM: 19/06/2022
Maria Aparecida Gonçalves Amaral