Notícia

Saiba Mais 17 Junho 2021

Parestesia Bucal


Compartilhe:

Você já ouviu falar em parestesia bucal? Isso acontece devido à ruptura ou contato com um nervo sensitivo na boca, e costuma acontecer em casos de trauma na face com fratura, patologias como tumores e nas extrações de sisos inclusos com proximidade ao canal mandibular.  
 

Ela consiste em sensações desagradáveis, na maioria das vezes temporárias, onde os nervos sensitivos são afetados, causando dormência e formigamento, perdendo assim a sensibilidade nas áreas inervadas por aquele nervo. 
 

Ela não é a mesma coisa que paralisia. Na parestesia,  o nervo afetado é o sensitivo, já na paralisia, o nervo motor. Na maioria das vezes ela não é definitiva, ela pode retornar após 15 dias a 1 ano, porém já existem relatos de volta após 7 dias. 
 

Existem na literatura relatos de tratamento com vitamina B12, laserterapia, acupuntura, fisioterapia, entre outros, porém, normalmente a volta da sensibilidade é espontânea. 
 

É normal encontrar em pacientes que foram submetidos à extração de um siso incluso (terceiros molares), onde estruturas nobres como nervo alveolar inferior e nervo lingual encontram-se muito próximos do ápice da raiz, e com qualquer movimento mais brusco pode acontecer o contato com esses nervos, causando a parestesia. 
 

Isso não pode ser considerado erro do profissional, porém, nesses casos, o indicado é procurar um especialista em cirurgia bucomaxilofacial, pois ele está mais apto para essas situações. Se o dente do siso, por exemplo, estiver próximo ao canal mandibular, o ideal é tirar uma tomografia para auxiliar na hora da cirurgia. 

 

Fonte: www.vitalclinic.com.br 

 

 

Dr. José Donizetti Vieira 

Cirurgião – Dentista 

CROMG: 9475 

Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva 

Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG) 

Fone: (37) 3351-1086 

 

COMENTÁRIOS