Notícia

Saiba Mais 09 Outubro 2020 Por Tapiraí MGTV

PMR lança Operação 'Padroeira do Brasil’ e fiscalização é intensificada na BR-354 e MG-050


Compartilhe:

A “Operação Padroeira do Brasil” da Polícia Militar Rodoviária (PMR) começou as 07h desta sexta-feira (09) e segue até as 00h de segunda-feira (12) nas rodovias Estaduais e Federais.

 

De acordo com a PMR, na região, as ações serão intensificadas em pontos estratégicos, principalmente na BR-354 e MG-050.

Haverá reforço do efetivo com mais de 900 militares e 450 viaturas, tendo como objetivo a preservação da vida, diminuição do número de acidentes de trânsitos e repressão aos crimes. 

 

Além do reforço no Policiamento, a PMRv, fará uso de aparatos tecnológicos, tais como o Etilômetro Passivo, que consegue identificar se o condutor fez uso de bebidas alcoólicas, capturando o ar do ambiente sem a necessidade de contato do condutor com o aparelho, como é feito no etilômetro convencional. Outros equipamentos como lombadas móveis e leitores de chassi também serão adotados de forma estratégica.

 

Durante a operação haverá restrição na circulação de veículos de carga. Nesta sexta-feira (09) e na segunda-feira (12), a restrição acontece das 16 as 22h, e no sábado (10), de 06h as 12h.

 

 A PMR pretende propiciar um feriado seguro para todos aqueles que utilizarão as rodovias mineiras.

 

Orientações:

 

Para uma viagem segura a Polícia Militar Rodoviária orienta os usuários a respeitarem os limites de velocidade, manterem distância de segurança em relação aos demais veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. 

 

É fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco do motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

 

O uso do cinto de segurança e da cadeirinha para crianças é imprescindível – esses equipamentos podem fazer a diferença em casos de acidente.

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias