Notícia

Arcos 27 Julho 2020 Por ALCO 63° BPM

Homofobia, agressão, desacato à autoridade e ameaça contra companheira são notícias militares deste final de semana em Arcos


Compartilhe:

  Às 03:30h da madrugada de sábado (25), as câmeras do sistema OLHO VIVO registraram uma briga entre diversas pessoas nas proximidades da ‘praça do VIVI’, área central da cidade. Quando os policiais chegaram ao local para identificar os autores e dispersar o grupo, um cidadão de 34 anos, participante do ocorrido, passou a proferir várias ameaças contra os agentes do estado, afirmando, aos gritos, conhecer várias pessoas influentes e que se os militares efetuassem sua prisão, iriam “conhecer o seu poder”.

 

   Desse modo, de forma profissional, legalista e isenta, os militares deram voz de prisão ao autor pelo crime de desacato, conduzindo-o à delegacia regional de Formiga para as providências complementares da Polícia Civil. Na ocorrência, uma faca que estava com o autor no momento da rixa, de acordo com uma testemunha, também foi apreendida e encaminhada para a investigação.

 

   E para complementar, um pouco mais tarde, às 11:30h também de sábado (25), um homem de 36 anos compareceu ao quartel da PM para registrar um boletim de ocorrência de lesão corporal contra o mesmo cidadão, afirmando ter sido agredido por ele nas proximidades da ‘praça do Vivi’ por volta das 03h30 da madrugada daquele dia. Na ocasião, o solicitante disse que o autor o havia xingado com várias frases homofóbicas e também o teria chutado várias vezes. A situação foi formalizada em um boletim de ocorrência para ensejar uma futura investigação da Polícia Civil sobre o caso.

 

   Já no domingo (26), por volta das 11h, um cidadão de 48 anos foi preso por ameaçar de morte sua companheira, de 46 anos, por causa de um desentendimento conjugal. No local, os militares perceberam a gravidade da situação e de forma a prevenir um mal maior, conduziram o autor e registraram a ocorrência. A vítima foi orientada sobre as demais providências a serem tomadas no âmbito judicial.

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias