Notícia

Região 20 Fevereiro 2020 Por ALCO/63ºBPM

Casal é preso pela Polícia Militar por furto, após serem liberados da Delegacia, encontraram em sua casa um sofá em chamas na cidade de Formiga


Compartilhe:

   Nas primeiras horas de hoje (20), na Rua Doutor Emanuel Dias no Bairro Sagrado Coração de Jesus em Formiga, uma equipe de policiais militares durante policiamento depararam com o casal, uma mulher de 39 anos e seu marido de 32 anos de idade, estando ambos com  sintomas de embriaguez alcoólica e  vários ferimentos pelo corpo, o casal  carregava  produtos alimentícios, e alegaram que haviam ganhado os produtos.

 

    Os policiais militares então deslocaram  até   a residência apontada como quem haviam lhe dado os produtos, onde depararam com a vítima, uma mulher de 29 anos, também com sintomas de embriaguez alcoólica e apresentando pequenos ferimentos pelo corpo. Foi apurado que os três envolvidos encontravam-se  na casa da vítima ingerindo bebida alcoólica, em dado momento a vítima  cobrou  do casal um botijão de gás, um computador e uma bolsa, que havia deixado há alguns dias na casa do casal. Não satisfeitos pela cobrança o casal passou a agredir fisicamente a vítima, o autor desferiu um  soco na vitima vindo a mesma a desmaiar, momento em que o casal de autores aproveitaram para subtrair os produtos alimentícios.


    Em continuidade as diligencias, na Rua  Padre João da Mata, Bairro Nossa Senhora Aparecida, foram apreendidos na residência do casal de autores, um botijão de gás, um computador de mesa completo e utensílios domésticos de propriedade da vítma. O casal foi preso e juntamente com os materiais encontrados levados para a Delegacia de Polícia Civil.


    Mais tarde, a Polícia Militar foi acionada a comparecer na Rua Padre João da Mata, onde foi apurado que o casal de autores do furto, ao ser liberados da Delegacia, chegaram à sua residência e depararam com o sofá na sala em chamas, e um aparelho celular havia  sido furtado. As chamas foram apagadas, estando  sem risco a integridade física dos moradores ou outros. 


     Não foi possível apurar as causas do incêndio, se foi ou não criminoso.

 

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias