Notícia

Leia o artigo 03 Dezembro 2019 Por Revista da APCD

Radiografias Odontológicas


Compartilhe:

   A radiografia é o registro fotográfico de uma imagem produzida pela passagem de uma fonte de raios-x através de um objeto.

 

   Um século depois da descoberta dos raios-x por Wilhelm Conrad Rõentgen, o exame radiográfico ainda representa uma “ferramenta” fundamental do exame clínico.

 

   As radiografias mais utilizadas em Odontologia são: as periapicais, as interproximais ou bitewing, as oclusais e as panorâmicas.

 

   A radiogra fiaperiapical é conhecida como uma técnica radiográfica intrabucal utilizada para visibilidade dos elementos dentários individualmente, ou mesmo em grupos, e o tecido alveolar de suporte.

 

   As principais indicações da radiografia periapical são: tratamento endodôntico (canal); avaliação da presença e posição de dentes não irrompidos; avaliação pós operatória de implantes; avaliação pré e pós-operatória de cirurgias periapicais e detecção de algumas modificações do tecido periapical; pesquisa de cárie, sua extensão e comprometimento pulpar; avaliação óssea e conhecimento da forma anatômica, número de raízes e condutos radiculares.

 

   A radiografia interproximal, também chamada de “bitewing”, possibilita a visualização das coroas na região de pré-molares e molares. É uma tomada intrabucal que objetiva mostrar as coroas dos dentes superiores e inferiores e as cristas alveolares.

 

   As principais indicações são: pesquisa de cárie interdental; acompanhamento da progressão de cárie; avaliação das restaurações; avaliação do estado periodontal; detecção de problemas associados à câmara pulpar.

 

   A radiografia interproximal é a tomada radiográfica mais indicada para avaliação de cáries entre os dentes. A dificuldade do cirurgião-dentista em ter acesso visual às faces interproximais dos dentes (parte do dente que encosta no dente vizinho) leva-o a fazer uso desta imagem para avaliar a presença ou não de cáries nestas regiões.

 

   A radiografia oclusal é uma tomada intrabucal que objetiva mostrar os dentes superiores ou inferiores e as estruturas ósseas afins.

 

     As principais indicações são: avaliação de fratura de dentes anteriores e de osso alveolar; avaliação do deslocamento do dente de seu alveólo em traumatismos dentários, após injúrias de luxação; avaliação da região periapical dos dentes anteriores, principalmente quando uma tomada periapical não pode ser feita; visualização de caninos não erupcionados, dentes supranumerários e odontomas.

 

   A radiografia panorâmica é um importante exame radiográfico utilizado para o diagnóstico e planejamento terapêutico das doenças dos dentes e dos ossos da face. Atualmente, a maioria dos dentistas solicita esse exame no início e no controle dos tratamentos odontológicos. É um excelente exame quando uma visão ampla da maxila e mandíbula é desejada.

 

   Através desse exame, o dentista pode visualizar todos os dentes de uma só vez, inclusive os que ainda não estão erupcionados. Cáries, fraturas dentais, infecções ou outras doenças dos ossos que sustentam os dentes podem ser visualizadas e, muitas vezes, diagnosticados. É comum solicitá-la também como exame pré-operatório em cirurgias dos dentes e ossos. Em Odontopediatria, essa radiografia tem também amplas indicações.

 

   As doses de radiação das radiografias usadas na Odontologia, genericamente, são extremamente pequenas. Mesmo assim, hoje dispomos de tecnologia para minimizar os possíveis danos oriundos das radiações na rotina odontológica. Podemos citar o uso de aventais plumbíferos, filmes ultra-rápidos, aparelhos calibrados e processamento automático. De posse desses conhecimentos, podemos afirmar que os riscos são infinitamente menores que os benefícios oriundos da Radiologia, ou melhor, da imagenologia, na prática da Odontologia Moderna.

 


Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista
CROMG: 9475
Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva
Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)
Fone: (37) 3351-1086

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias