Notícia

Prédio da Prefeitura é iluminado em alusão à campanha Junho Vermelho


Compartilhe:

No mês de junho, costuma-se registrar quedas significativas nos estoques dos bancos de sangue - públicos e privados. Para destacar a importância da doação de sangue nesse momento do ano. Desde o dia 01/06, a campanha nacional ‘Junho Vermelho’, ilumina com a cor vermelha, instituições públicas e privadas, prédios históricos e monumentos. E, é claro, a prefeitura de Arcos, sempre participativa, não ficou de fora desta importante ação, e também iluminou o seu prédio e incentiva a doação de sangue no município.

O Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado nesta sexta-feira, 14 de junho. Uma ‘comemoração’ meio ofuscada pelo baixo interesse da população brasileira em ser doadora. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que cada país tenha entre 3% e 5% de sua população doadora de sangue frequente. No Brasil, o índice fica em 1,8%, enquanto em alguns países da Europa, cerca de 7%.

 

Informações obtidas dão conta que a cidade de Arcos também segue essa regra, de todo o Brasil, no que se refere ao baixo número de doadores. Cenário que deveria ser diferente. O município disponibiliza o transporte para levar o grupo recrutado até o Hemominas (pólo de captação) da cidade de Divinópolis. Às vezes, o número de doadores é tão baixo que não se forma grupo necessário para formar o transporte.

 

Para quem quer doar

Em Arcos, quem tiver interesse em doar sangue, deve procurar a Olivia Pfister (na Santa Casa de Arcos) pelo telefone 3359-7230 – ramal 239, ou pelo celular 37-9.9917-4471; ou a Luciana Marçal, no Hospital São José, pelo telefone 3351-1918. Os telefones são disponibilizados para agendamento da doação e demais orientações acerca dos procedimentos necessários para o recrutamento.

 

Um alerta

Para começar mudar esse quadro, campanhas educativas estão sendo feitas de forma a esclarecer da importância para doar sangue. Somente aqueles que enfrentam uma dificuldade e precisam da doação para que familiares ou amigos possam sobreviver sabem da importância desse ato. É um pequeno gesto, individual e gratuito, mas com consequências expressivas.

 

Doe sangue! Doe vida!

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias