Notícia

Lactário Municipal disponibiliza curso de reaproveitamento da soja para os servidores que trabalham no local


Compartilhe:

Proporcionar mais saúde. Esse é o objetivo do Governo de Arcos que, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Integração Social, disponibilizou aos servidores do Lactário e Padaria Municipal ‘Doutor Moacir Dias de Carvalho’ o curso de reaproveitamento do bagaço da soja, rico em nutrientes e que pode ser reutilizado em diversas receitas. A atividade teve início na última quinta-feira (14), e tem como objetivo conscientizar sobre a importância de reaproveitar esse ingrediente nutritivo.

O curso, ministrado pelo Técnico em Panificação e Confeitaria, Robleto Fabrício Leal dos Santos, possibilita instruções que orientam o aprendizado de diversas receitas que podem ser realizadas com o produto, como a confecções de pães, bolos, quitandas, salgados e farinha e na reutilização do bagaço da soja em merendas escolares, principalmente pelo alto teor de vitaminas.

Segundo ele, essa iniciativa de capacitação agrega a consciência sustentável e proporciona economia para os cofres públicos. “Eu não digo reaproveitamento, a gente está criando elaborando um produto com alto valor nutricional e que ele pode agregar a alimentação das pessoas, principalmente na confecção do pãozinho que é distribuído para as famílias carentes. Isso é sustentabilidade e gera economia para os cofres do município,” ressaltou.

A Secretaria de Desenvolvimento e Integração Social estuda oferecer, de forma intersetorial, esse curso para os Nutricionistas da Secretaria de Educação e para instituições filantrópicas como Lar Pousada dos Bertos e APAE, especialmente para que eles possam introduzir esse alimento nas refeições dos alunos.

Para o secretário de Desenvolvimento e Integração Social, Otávio Miranda, é preciso pensar em gestão pública que tenha perspectivas de elaboração de projetos que sejam positivos para a população e o Governo Municipal. “Acreditamos que através de ações inovadoras e com criatividade podemos propor ações que realmente tenham um impacto positivo na vida do cidadão, nesse caso específico reaproveitando um material que antes era descartado, o bagaço da soja.”

 

COMENTÁRIOS

Veja outras notícias