Notícia

Arcos 12 Fevereiro 2019 Por AssCom

Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura realiza o plantio de 2.675 de mudas de árvores entre 2017 a 2018

Iniciativa de arborização da cidade


Compartilhe:

Foto: AssCom

O Governo de Arcos, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, realizou nos anos de 2017 e 2018, o plantio de 2.675 (duas mil e seiscentas e setenta e cinco) mudas de árvores na região central e em vários bairros da cidade. O objetivo da prefeitura é promover aos cidadãos a consciência ambiental, a redução de danos, evitando impactos climáticos e proporcionar maior qualidade de vida.

Vale ressaltar que essa é uma ação permanente, mas que se torna necessário a importância do controle do desmatamento e, principalmente que a população tenha o caráter de denunciar qualquer forma de agressão e de vandalismo para com o meio ambiente, como destruição e depreciação de mudas de arborização que são plantadas em diversos pontos estratégicos do município. Somente na nova ETE - Estação Tratamento de Esgoto foram plantadas 180 mudas de árvores.

Esses dados divulgados pela secretaria apontam também que essa ação estabelece harmonia entre natureza e o urbanismo, além de gerar bem estar, qualidade do ar e estruturação da saúde pública, pois várias instituições de segmentos públicos e do terceiros setor alertam para os crescentes índices de registro de temperaturas altas e de doenças relacionadas à grande concentração de poluentes na atmosfera.

Para o secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Robson José Correia, faz-se necessário que a população tenha conscientização da importância da preservação ambiental. “Vivemos em um momento delicado com relação ao nosso meio ambiente, pois vivenciamos constantemente com informações de aquecimento global e desmatamento desenfreado, assim ressalto a importância do comprometimento de todos na preservação de todos os recursos ambientais,” justificou.

Já o prefeito, Denílson Teixeira, destaca essa política pública de arborização da cidade. “Ao longo dos anos, Arcos perdeu a sua composição de árvores, em toda sua extensão urbana, mas estruturamos um projeto que já replantou e plantou diversas mudas por todo o município, principalmente em região de nascentes, pois perpassamos por uma crise hídrica aguda e se não desenvolvermos políticas ambientais imediatas enfrentaremos sérios problemas de abastecimento e de saúde,” ressaltou.

 

Tipos de mudas de árvores plantadas

Vale ressaltar que muitas árvores plantadas nas calçadas de Arcos, ao longo dos anos, são de espécies impróprias para arborização urbana, como a Sibipiruna, cujas raízes acabam por estragar calçadas, redes de esgoto, rede de água e imóveis, além de seus altos galhos se entrelaçarem nos fios de energia elétrica.

Atualmente, nas calçadas, são plantadas mudas de árvores de espécies próprias para arborização urbana, com raízes pivotantes e com alturas compatíveis com o local.

Escolhemos então mudas das seguintes espécies:

  • Resedá (Lagerstroemia indica): árvore considerada a “musa das calçadas” por causa de seu florescimento esplendoroso, não ter raízes agressivas, ser tolerante a podas drásticas e atinge até 8 metros de altura.
  • Ipê-Mirim (Tecoma stans): pode atingir até 6 metros de altura, sendo muito utilizada em calçadas e jardins por sua belíssima floração amarela que ocorre geralmente nos meses quentes, mas que pode perdurar durante o outono.
  • Escova-de-garrafa (Callistemon ssp): árvore de pequeno porte que pode alcançar até 7 metros de altura, sendo resistente à seca, possuindo uma floração exuberante, com flores no formato cilíndrico e sendo abundante na primavera.
  • Aroeira Salsa (Schinus molle): árvore cujas flores são amareladas e frutos são vermelhos, sendo de pequeno porte e podendo atingir até 8 metros de altura, de uso amplo no paisagismo em geral.
  • Lafontera (Laphantera lactescens): árvore muito exuberante, com cachos de flores amarelas pendentes e que florescem de Março a Agosto, apresentando crescimento moderado e sendo adequada para embelezamento de parques e jardins.
  • Quaresmeira (Tibouchina granulosa): árvore de beleza notável, de porte pequeno a médio, que pode atingir 12 metros de altura, cuja floração ocorre duas vezes por ano, sendo uma das principais árvores utilizadas na arborização urbana.
  • Jerivá (Syagrus romanzoffiana): palmeira que pode alcançar até 15 metros de altura e chegar a 60 cm de diâmetro, com folhas longas de até 4 metros, arqueadas, pendentes e com inúmeros folíolos, possuindo um ar imponente e majestoso, sendo muito atrativo para a fauna silvestre.

Nas áreas verdes, foram plantadas espécies próprias do bioma Cerrado.

 

4.800 mudas de árvores foram doadas em 2017 e 2018

Foram realizadas campanhas de doação de mudas para a população no sentido de incentivar o plantio e a conservação de árvores:

  • 1.000 mudas na Semana do Meio Ambiente, em Junho de 2017
  • 2.000 mudas no Dia da Árvore, em Setembro de 2017
  • 1.000 mudas na Semana do Meio Ambiente, em Junho de 2018
  •    100 mudas no Dia da Árvore, em Setembro de 2018
  •    500 mudas doadas no 1º Prefeitura em Ação, em Outubro de 2018, na Praça de Eventos
  •    200 mudas doadas no 2º Prefeitura em Ação, em Novembro na Escola Municipal Olinda Veloso

COMENTÁRIOS