Centro Oeste / Arcos

Atividade na Pousada dos Bertos alerta para a violência contra a pessoa idosa

Abusos e negligência são as denúncias mais recorrentes para com essa parcela da sociedade

O Governo de Arcos, através da Secretaria de Desenvolvimento e Integração Social, por intermédio do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e em parceria com o Clube Renovação de Vida promoveu nesta segunda-feira (24) no Lar Pousada dos Bertos, uma atividade de conscientização sobre o ‘Dia Internacional de Combate à Violência contra a Pessoa Idosa’ - um momento de reflexão, descontração e convívio com os residentes.

Durante o evento, a equipe do CREAS expôs algumas considerações sobre pontos relevantes relacionados à violência contra a pessoa idosa, principalmente as formas como ela se materializa no dia a dia do idoso, como o abandono, negligência, abuso físico, psicológico e sexual, e financeiro e material.

Importante ressaltar que o respeito e a qualidade de vida da pessoa idosa são essenciais para um ambiente mais leve a agradável o qual estão inseridos.

 

Saiba Mais

Com o crescente aumento de idosos, coloca em evidência maus-tratos contra este segmento social, transformando-o em uma questão de saúde pública.

Às vezes, a pessoa não tem ninguém por ela e, então, deixa de tomar os medicamentos na hora certa, de se alimentar bem, desmarca uma consulta médica por falta de uma companhia para acompanha-la ao médico.

As consequências do abuso de idosos podem ser sérias. Pela fragilidade física e situação mais vulnerável do que pessoas mais jovens, sua convalescença é mais prolongada. Pequenas lesões podem ocasionar danos sérios e permanentes. Se isolados, solitários ou perturbados por doenças se tornam vulneráveis, alvo fácil de esquemas fraudulentos. Muitos possuem baixa renda e qualquer perda de uma pequena quantia terá um impacto em sua sobrevivência.

Muitos casos, porém, não vem à tona. "Eles se calam por amor, para não prejudicar filhos, netos e outros familiares. Somente quando tomarem conhecimento de seus direitos, será possível soltar esse grito preso na garganta", ressalta a presidente do Clube Renovação de Vida, Maria Messias.

 A violência psicológica vem logo atrás e pode até provocar a morte. De tanto ser ofendida, a pessoa idosa pode entrar num estado de depressão profunda e falecer em decorrência disto.

Todos os anos se registram casos de abuso contra os idosos, e muitos acontecem em silêncio sem conhecimento público.

 

A violência contra o idoso pode ser:

Física: Inclui abuso e maus tratos físicos: empurrões, beliscões, tapas ou por outros meios mais letais, como agressões com cintos, armas brancas (ex. facas, estiletes). 

Negligencia/abandono: negligência é a omissão por familiares ou instituições responsáveis pelos cuidados básicos para o desenvolvimento físico, emocional e social do idoso, tais como privação de medicamentos, descuido com a higiene e saúde, ausência de proteção contra o frio e o calor. 

Sexual: É qualquer ação na qual uma pessoa, fazendo uso de poder, força física, coerção, intimidação ou influência psicológica, obriga outra pessoa, de qualquer sexo, a ter, presenciar ou participar, de alguma maneira, de interações sexuais. 

 

Econômico-financeira e patrimonial: Consiste no usufruto impróprio ou ilegal dos bens dos idosos, e no uso não consentido por eles de seus recursos financeiros e patrimoniais. 

 

Auto-infligida e autonegligência: Refere-se à conduta da pessoa idosa que ameaça sua própria saúde ou segurança por meio da recusa de prover a si mesma dos cuidados necessários. Nesse caso, não se trata de terceiros que provocam a violência, e sim da própria pessoa idosa.

 

Psicológica: Correspondem a qualquer forma de menosprezo, desprezo, preconceito e discriminação, incluindo agressões verbais ou gestuais, com o objetivo de aterrorizar, humilhar, restringir a liberdade ou isolar a pessoa idosa do convívio social. Podem resultar em tristeza, isolamento, solidão, sofrimento mental e depressão.

 

É de extrema importância ter um olhar mais atento, mais apurado a este tipo de violência, sendo que, a maioria esmagadora dos casos de violência contra idosos acontece dentro de casa, onde os cuidados são extremamente negligenciados.

O estatuto do Idoso deixa bem claro quais são as responsabilidades dos filhos/família, da sociedade e do poder público. Portanto todos temos deveres perante a pessoa idosa.

 

Saiba onde denunciar a violência contra idosos

Disque Direitos Humanos: Ligue 100 (podendo ser no modo anônimo) ou 0800-031-1119.  

CREAS Arcos - (37) 3351-4462

Delegacia Civil - Praça Floriano Peixoto, Centro.

Polícia Militar: ligue 190

Tags .

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

, 0,

Baixe Aplicativo do Portal Arcos