Geral / Artigos

Cárie dental

            A cárie dental é uma doença infecciosa e transmissível que causa a destruição dos tecidos duros do dente, por ácidos produzidos pelas bactérias.

 

            A cárie avança lentamente. Primeiro ela atinge o esmalte, que é a parte mais externa do dente. Nesse estágio, a pessoa não sente nenhuma dor. Depois passa para a dentina. Esta parte do dente contém um fluido que estimula os filamentos nervosos vindos da polpa dentária e nesta fase o indivíduo já sente algum desconforto quando se alimenta com frutas ácidas, doces, ao beber água fria e à medida que a cárie avança a sensibilidade vai aumentando.

 

            Finalmente, quando chega à polpa dentária, região onde estão alojados os nervos e os vasos sanguíneos, a dor é tão forte que se torna quase insuportável.

 

            Enquanto a cárie ainda está na dentina, o dentista removendo a lesão cariosa, a polpa dentária ficará intacta. Mas a cárie dentária avançando até esta estrutura, o que resta a fazer é o tratamento de canal e o dente, nesse caso, perde a sua vitalidade. Então, o que devemos fazer é detectar a cárie logo no início, para não termos surpresas desagradáveis depois.

 

            A doença atinge pessoas de ambos os sexos, de todos os grupos sócio-econômicos e de todas as faixas etárias.

 

            Vários fatores podem influenciar no aparecimento da cárie. Um deles é a posição do dente na arcada. Dentes que estão mal alinhados, fora de posição ou de alguma maneira em localização anormal podem dificultar a limpeza, e tendem a favorecer o acúmulo de alimentos e resíduos. A dieta açucarada influi sobremaneira em pessoas com alta susceptibilidade à cárie.

 

            Pessoas portadoras de xerostomia, ou seja, com pouca salivação, são mais suscetíveis à cárie do que pessoas com salivação normal. Respiradores bucais têm também maior tendência em apresentar cáries em seus dentes. Outro fator que contribui grandemente para o aparecimento da cárie é a falta de higiene bucal.

 

            A cárie interdental, aquela que aparece entre os dentes, normalmente acontece em pessoas que não fazem uso do fio dental. É um tipo de cárie que deve ser evitada, pois além de atingir dois dentes simultaneamente, o dentista tem que desgastar estrutura dental sadia para chegar à lesão cariosa.

 

            O primeiro sinal de cárie é uma mancha branca que aparece nos dentes. Existem dois tipos de mancha branca. Uma mancha esbranquiçada que se apresenta lisa e brilhante, não é motivo para preocupação, exceto pelo fator estético. Já com a mancha branca opaca e rugosa devemos tomar bastante cuidado, pois é o primeiro sinal da cárie.Neste estágio, tomando-se algumas providências, ela se torna reversível, sem passar para o estágio seguinte, que seria a cavidade.

 

            As atitudes a serem tomadas para reverter o quadro seria a higienização do local, com escovação adequada e flúor, através de bochechos diários e aplicado topicamente pelo dentista.

 

 

Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista
CROMG: 9475
Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva
Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)
Fone: (37) 3351-1086

×
As informações e as opiniões expressas nexte texto são de responsabilidade do autor, devidamente identificado acima. Não expressam o pensamento do Portal Arcos e de seus colaboradores.

Mais fotos desta notícia

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

, 0,

Baixe Aplicativo do Portal Arcos