INFORME PUBLICITÁRIO / Informe Publicitário

Marina Resende e a grande questão: Menopausa pode causar incontinência urinária?

   Todo mundo tem uma tia, mãe, avós que, após a menopausa, passaram a apresentar episódios de incontinência urinária. Perder urina ao tossir, espirrar, fazer esforço ou antes de chegar ao banheiro é extremamente comum, mas nem sempre é um problema assumido pelas mulheres. Muitas ainda tem vergonha de relatarem isso aos profissionais de saúde e, infelizmente, acabam não se tratando.

 

   Mas por que a menopausa pode ser desencadeadora de incontinência? Porque, nessa época, diminuem os níveis de estrogênio, hormônio que tem como uma das funções auxiliar no adequado fechamento da uretra. O trato urinário baixo possui receptores sensíveis ao estrogênio, por isso a redução deste no corpo deixa a mucosa uretral mais fina e mais aberta, o que pode colaborar para a perda de urina.

 

   Mas atenção! Alguns estudos já mostram que a menopausa isoladamente não é fator preditor de incontinência urinária de esforço! Existem outros fatores de risco associados ao aparecimento desse sintoma e que devem ser investigados ao longo da vida da mulher, inclusive antes da menopausa.

 

   Então, fale abertamente sobre esse assunto com seu ginecologista e faça uma avaliação específica dos seus músculos do assoalho pélvico e do seu sistema musculoesquelético com um fisioterapeuta especialista independente de ter ou não sintomas de incontinência urinária.

 

Marina Rezende - CREFITO 4/263379-F
Fisioterapia Pélvica
Obstetrícia
Drenagem Linfática
Barras de Access
 
Endereço: Rua 25 de Dezembro, nº 652- Centro- MEDCLIN
Telefone: (37) 98834-7585/ 3351-3330
E-mail: marinarezendesilva@yahoo.com.br

 

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

, 0,

Baixe Aplicativo do Portal Arcos