Geral / Artigos

Dentes: Números, Nomes e Estruturas

         

Os nossos dentes são importantes por vários motivos. Se não tivermos dentes fortes o suficiente para triturar bem os alimentos, não seremos suficientemente saudáveis. Os dentes servem também para pronunciarmos bem as palavras. Um desdentado parcial ou total não consegue pronunciar direito várias letras e o diálogo dessas pessoas fica prejudicado. Por fim, eles são responsáveis para manter uma boa aparência no indivíduo, pois a primeira coisa que vemos quando olhamos para uma pessoa são os dentes.

            O dente é um órgão vivo. Nele contém vasos e nervos. Ele é dividido em 2 partes: a coroa, que é a parte visível dos dentes e a raiz, que fica dentro do osso alveolar.

            O dente é formado pelas seguintes estruturas: esmalte, dentina, cemento e polpa.

            O esmalte é a camada mais externa do dente. É a parte visível. Ele funciona como uma parte protetora do dente. É a substância mais dura do organismo e composta de alto teor mineral.

A dentina é a camada logo abaixo do esmalte e de menor resistência. Nela contém filetes nervosos vindos da polpa.

            O cemento é a camada fina de tecido mineralizado que envolve a raiz e fixa o dente ao osso alveolar através de fibras.

            A polpa dentária é um tecido com vasos e nervos que preenche o canal e é ela a responsável pela sensibilidade, vitalidade e nutrição do dente. A polpa é a vida do dente. Quando, por algum motivo, tem-se que fazer um tratamento de canal, é essa parte do dente que é removida pelo dentista e obturado por este.

            O dente fica, então, sem vitalidade e mais friável, ou seja, é sujeito a quebrar com maior facilidade. Devemos fazer o possível para que não haja necessidade de ser feito tratamento de canal em nossos dentes. Eles devem ser conservados íntegros e para isso a higienização com a escova e o fio dental são fatores importantes.

            Os dentes são também divididos em quatro categorias:

INCISIVOS: São os dentes da frente, em número de oito. Eles servem para cortar os alimentos.

CANINOS: São os que vêm logo após os incisivos, em número de quatro. Servem para rasgar os alimentos.

PRÉ-MOLARES: Vêm logo após os caninos e antes dos molares. Daí o nome de pré-molares. São em número de oito e servem para amassar os alimentos.

MOLARES: Vêm logo após os pré-molares e são em número de doze. Servem para triturar os alimentos.

            Os últimos dentes de cada hemi-arco, ou seja, os terceiros molares, são também chamados de “siso” e aparecem na arcada em torno dos 17 aos 25 anos de idade. Esses dentes, em alguns casos , quando não existe espaço na arcada para eles, costumam ficar inclusos ou semi-inclusos.

            Nos seres humanos aparecem duas dentições: a primeira dentição é chamada de decídua ou “de leite”, e a segunda é permanente.

            Os primeiros dentes de leite aparecem em torno dos 6 meses de idade e termina por volta dos 2 anos. Eles são em número de 20. Dez na arcada superior e dez na inferior. Os dentes permanentes são em número de 32, sendo 16 em cada arcada. O primeiro dente permanente aparece na arcada por volta dos 6 anos de idade e é o primeiro molar, aparecendo logo após os molares de leite. Precisamos ter muito cuidado com esse dente, pois ele não substitui nenhum dente de leite.

            Há algum tempo atrás e inclusive ainda hoje, muitos pais confundiam esse dente, o primeiro molar permanente, como sendo de leite e não se preocupavam em cuidar dele como deveria. Aliás, deve-se tratar dos dentes de leite com o mesmo carinho com que se tratam os dentes permanentes. Os dentes de leite vão cair? É claro que sim, mas nem por isso deve ser dispensado um tratamento inadequado para eles.

Dos dois aos doze anos de idade a criança deveria frequentar o consultório do dentista de 3 em 3 meses, pois esta é uma fase crítica, ou seja, é a idade em que a criança apresenta  certa resistência em escovar os dentes e consomem muito alimento açucarado. Deve ser feita nessa idade limpeza profissional mais frequente, assim como aplicação de flúor e selante oclusal.

 

 

 

Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista

CROMG: 9475

Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva

Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)

Fone: (37) 3351-1086

 

 

 

Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista
CROMG: 9475
Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva
Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)
Fone: (37) 3351-1086

×
As informações e as opiniões expressas nexte texto são de responsabilidade do autor, devidamente identificado acima. Não expressam o pensamento do Portal Arcos e de seus colaboradores.

Mais fotos desta notícia

Tags artigo

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

Av. Governador Valadares, 263, Centro

Baixe Aplicativo do Portal Arcos