Centro Oeste / Arcos

Resultado do LIRAa mantém risco de surto de dengue em Arcos

O Índice de Infestação diminuiu, se comparado ao último LIRAa realizado em janeiro, mas a Secretaria de Saúde afirma que resultado de 5,3% ainda é alto.

Foto: AssCom

O Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado em Arcos nesta semana apontou um índice de infestação de 5,3%. E assim como apontou o resultado do LIRAa realizado no município em janeiro deste ano, que foi de 8,4%, 92 % dos focos estão nas residências. O resultado divulgado nesta sexta-feira (13) pela Secretaria Municipal de Saúde aponta risco de surto de dengue em Arcos.

Os dados foram coletados entre os dias 9 e 13. O coordenador de Endemias, Tiago Carvalho, explica que o estado de alerta permanece mesmo diante da queda de 8,4% para 5,3%. “Foram coletados dados em 1.164 imóveis e a maioria dos focos estão nestes locais. Dos 55 bairros da cidade foram encontrados focos positivos em 28 deles: Gameleira, Parque das Florestas, Jardim América, Verdes Sonhos, Cruzeiro, Novo Horizonte, Centro, Macedos, Cidade Nova, Eldorado, Jardim Bela Vista, São Pedro, Juca Dias, Esplanada, Mangabeiras, Sion, Alvorada, Santa Cruz, Santo Antônio, Brasília, Distrito Industrial, Vila Boa Vista, Nova Morada e Residencial Hilda Borges de Andrade, São Judas, Juá, Santa Efigênia, Vila Calcita, todos dentro das residências”.

Segundo Tiago Carvalho, foram encontrados focos em bebedouros de animais galinhas e cães, caixa d’água, tambores, baldes, lonas, tanques, panelas velhas, ralinho de banheiro, vaso sanitário e caixa de passagem pluvial, o que indica que a população ainda não atendeu aos chamados da Secretaria para ajudarem no combate ao mosquito.

Apesar do atual resultado do LIRAa, Arcos continua em alerta

Este é o segundo LIRAa realizado no município em 2018. Apesar do atual resultado ter sido menor do que o índice apontado em janeiro, de 8,4%, Arcos continua em alerta.

Até o momento já foram registrados 96 casos suspeitos de dengue em município, sendo que dois deles avançaram para dengue hemorrágica. A estimativa da Secretaria Municipal de Saúde é de que o número de casos seja ainda maior, uma vez que pessoas com os sintomas da doença fizeram exames na rede particular e não informaram os resultados à Secretaria.

A Fundação Ezequiel Dias é a responsável pelas sorologias da rede pública de Saúde realizadas em Minas e devido ao grande número de solicitações a entrega dos resultados está atrasada, fator que poderá aumentar ainda mais os números e preocupa o coordenador de endemias. “Apesar de todos os esforços somados pela Secretaria de Saúde e pelo setor de Endemias não estamos sentindo que a população está preocupada com a situação da dengue em nossa cidade. Ainda estamos vendo a população jogar lixo fora de lixeiras, acumulando em casa, recipientes que podem se tornar possíveis criadouros e o pior, não se preocupam em fazer a ronda diária para evitar que os quintais acumulem este tipo de objeto que é tão propício para o Aedes aegipty”.

Dados da Secretaria de Estado de Saúde revelam que de Janeiro até a penúltima semana do mês de Março deste ano foram realizadas 57 notificações. Somente na última semana de Março e na primeira semana do mês de Abril foram registradas 39 notificações. E os dados da Secretaria Municipal de Saúde revelam que grande parte destas notificações estão sendo registradas na região central da cidade

Tags Arcos

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

Av. Governador Valadares, 263, Centro

Baixe Aplicativo do Portal Arcos