Centro Oeste / Formiga

Formiga tem agora um ponto de cultura reconhecido pelo Ministério da Cultura

Da região centro oeste de Minas Gerais apenas Formiga, Divinópolis e Itaúna possuem reconhecidos os Pontos de Cultura.

Foto: Paulo José de Oliveira – Pajo

O “COLECULT Atelier das Artes e das ONGs” recebeu nesta quinta, 22 de março de 2018, do Ministério da Cultura (MinC) a certificação como Ponto de Cultura. Essa certificação é esperada pelo Coletivo desde o ano de 2016, quando se credenciou para tal.
O “COLECULT Atelier das Artes e das ONGs” do município de Formiga/MG, é um conjunto de entidades, forças vivas diversas, ações e serviços em prol da arte, da cultura, da ecologia, do humanismo, da mística, da solidariedade, da tradição e do social, com ênfase no fortalecimento de artistas, profissionais e demais fazedores de ações, atos, serviços e ou produtos de cidadania, eco-sócio-místico-humanístico-culturais, institucionais ou não.
A Certificação Simplificada, através da Plataforma Rede Cultura Viva do MinC, é um processo seletivo virtual, aberto permanentemente em fluxo contínuo, destinado ao reconhecimento de entidades e coletivos culturais como Pontos ou Pontões de Cultura. Com essa certificação, o objetivo é valorizar as iniciativas e pontuar melhor quanto à valorização, divulgação, fortalecimento, concorrência em editais e ou serviços oficiais na área de cultura do Ministério.
As propostas de certificação são analisadas por uma comissão paritária composta por membros do poder público e da sociedade civil. A análise é realizada com base nos seguintes critérios, alinhados às diretrizes e normativos da Política Nacional de Cultura Viva: Para ser Ponto de Cultura é preciso ser uma entidade cultural ou coletivo cultural certificado como tal pelo Ministério da Cultura; Já o Pontão de Cultura tem de ser uma entidade certificada como tal pelo Ministério da Cultura, de natureza ou finalidade cultural ou educativa que desenvolva, acompanhe e articule atividades culturais em parceria com as redes regionais, identitárias e temáticas de Pontos de Cultura e outras redes temáticas que se destinam à mobilização, à troca de experiências, ao desenvolvimento de ações conjuntas com governos locais e à articulação entre os diferentes Pontos de Cultura que poderão se agrupar em nível estadual, regional ou por áreas temáticas de interesse comum, visando à capacitação, ao mapeamento e a ações conjuntas;
Esse trabalho é de responsabilidade da Coordenação de Promoção da Cidadania e da Diversidade Cultural – COPCD/CGPCD ligado à Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural – SCDC, do MINISTÉRIO DA CULTURA (MinC).

A certificação simplificada como Ponto/Pontão de Cultura se dá através da plataforma da Rede Cultura Viva nos termos da Lei n. 13.018, de 22 de julho de 2014 (Política Nacional de Cultura Viva), e da Instrução Normativa MinC n. 08, de 11 de maio de 2016 que a regulamenta.


O COLECULT congrega hoje importantes entidades tais como, o Clube Literário Marconi Montoli (CLMM), a Biblioteca Comunitária Formiga de Letras (BIBLIOFOLE), o Clube Formiguense de Filatelia, Numismática e de Telecartofilia (FORFINUTE), o 7ª Arte Cine Clube Formiga (7ª Arte), a Associação Pró Pouso Alegre (APPA), o Espeleogrupo Pains (EPA), o Clube de Observadores de Aves do Alto São Francisco (COA ASF), o Cluster Indigenista Solidário (C`INDIO`S), a Central de Movimentos Populares (CMP Formiga), a Comissão Intersindical Formiga (CISF), o Sindicato dos Trabalhadores em Serviços de Saúde Privados e Filantrópicos de Formiga (SINTESSFOR), a CMP Fga., o Núcleo Formiguense de Direitos Humanos, ligado à Anistia Internacional (NFDHs/AI), o Círculo Internacional da Paz (Cercle de La Paix), o Jornal A Gazeta online(JAG) – mídia alternativa), entre várias outras.
Visite-nos na página do Cultura Viva: http://culturaviva.gov.br/agente/1008/
Visite o COLECULT na fanpage no Facebook: https://www.facebook.com/groups/colecult/

Tags Formiga

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

, 0,

Baixe Aplicativo do Portal Arcos