Geral / Artigos

Neuralgia do Trigêmeo

A neuralgia ou nevralgia do trigêmeo é um distúrbio nervoso que causa uma dor aguda ou semelhante a um choque elétrico em partes do rosto.

A dor desta neuralgia vem do nervo trigêmeo. Esse nervo transmite dor, sensibilidade e outras sensações do cérebro à pele do rosto. Pode afetar parte ou todo o rosto e a superfície dos olhos.

A doença em geral afeta adultos mais velhos, mas pode afetar pessoas de todas as idades. A neuralgia do trigêmeo pode ser parte normal do processo de envelhecimento.

  É uma afecção incomum, caracterizada por ataques recorrentes de dor lancinante e súbita, descrita como um choque doloroso intenso e incapacitante. É conhecida como uma das doenças mais dolorosas do mundo.

  Mesmo um toque de leve ou pequenos movimentos já podem ser suficientes para causar uma crise dolorosa, que apesar de geralmente durar apenas alguns segundos pode desencadear outros processos dolorosos mais prolongados. Depois de uma crise a dor e sensibilidade geralmente diminuem um pouco, porém esse período de remissão tende a ficar cada vez mais curto conforme a doença progride.   

  A dor pode ser desencadeada por falar, beber, escovar os dentes, barbear-se, mastigar, tocar levemente no rosto, por certas expressões faciais, reflexos ou até mesmo por um vento mais forte e pode ocorrer diversas vezes ao longo do dia. 

  É mais comum em mulheres numa proporção de 3 para cada 2 homens e geralmente os sintomas aparecem após os 40 anos.

  A nevralgia do trigêmeo provoca uma dor absolutamente inesquecível. É uma dor muito, muito forte que pega um lado da face, dura segundos e desaparece. O problema é que ela geralmente volta com grande intensidade, em intervalos de tempo variáveis.

 O nervo trigêmeo, um dos pares de nervos cranianos, recebe esse nome porque tem três ramos: o ramo oftálmico, que inerva a região ocular, o ramo maxilar, que inerva os dentes superiores, e o ramo mandibular, os dentes inferiores. Como vários outros nervos da face, é um nervo sensitivo que controla as sensações que se espalham pelo rosto. Por isso, a dor se distribui de acordo com o ramo acometido. Muitas vezes a neuralgia do ramo mandibular é confundida com dor de dente.

  Como prevalece na população mais idosa, acredita-se que a bainha de mielina que envolve os nervos se perca com o passar do tempo. É um processo degenerativo. Assim como um fio que perdeu a capa envoltória isolante, em determinado ponto do nervo ocorre uma descarga elétrica. Portanto, a neuralgia do trigêmeo resulta provavelmente da perda da bainha de mielina que envolve o nervo trigêmeo e que, depois de perdê-la, pode sofrer descargas elétricas. É assim que a explica o paciente que se refere a um choque, a uma dor semelhante a uma fisgada, a uma pontada num dos três territórios da face por onde passa o nervo.

  Conforme o neurocirurgião Cláudio Fernandes Corrêa, as pessoas são capazes de relatar com detalhes o dia e as circunstâncias do episódio, mesmo que tenha ocorrido muitos anos antes. A neuralgia do trigêmeo é considerada uma das dores mais violentas que afligem o ser humano. Talvez, por esse motivo, as crises nunca sejam esquecidas. 

  Na literatura, são citadas como violentas as dores do infarto do miocárdio, da cólica renal, de dentes, mas a neuralgia do trigêmeo é considerada a mais violenta das dores crônicas e, às vezes, perdura por décadas.

  O tratamento da neuralgia do trigêmeo, segundo especialistas, pode ir de medicação, passando por infiltrações diretas no local e até mesmo intervenção cirúrgica.

  A neuralgia do trigêmeo infelizmente não tem um tratamento definitivo, que resolva o problema para sempre. É preciso um acompanhamento por vários anos e por vezes é necessário repetir o procedimento e trocar as medicações em uso.

  

                                                                      Fonte: www.neurocirurgia.com

 

Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista

CROMG: 9475

Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva

Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)

Fone: (37) 3351-1086

COLUNISTA Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista
CROMG: 9475
Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva
Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)
Fone: (37) 3351-1086

×
As informações e as opiniões expressas nexte texto são de responsabilidade do autor, devidamente identificado acima. Não expressam o pensamento do Portal Arcos e de seus colaboradores.

Mais fotos desta notícia

Tags artigo

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

Av. Governador Valadares, 263, Centro

Baixe Aplicativo do Portal Arcos