Brasil / Geral

Mais de 12 mil vagas de empregos foram fechadas em novembro, aponta Caged

Estudo aponta para demissões na Indústria, Construção Civil e Agropecuária

O Brasil registrou uma queda de mais de 12 mil vagas de emprego de outubro para novembro. Segundo o levantamento feito pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgado nesta quarta-feira (27) pelo Ministério do Trabalho, a diminuição foi de 0,03% de outubro para novembro. O cálculo leva em conta o número de pessoas contratadas com carteira de trabalho e demitidas de seus cargos.

 

O resultado é o primeiro sob a nova legislação trabalhista, que permite acordos entre trabalhadores e empresas. Esse é o primeiro resultado negativo depois de sete de sete meses de índices positivos. Quando analisado os últimos doze meses, de dezembro de 2016 a novembro de 2017, o Caged registrou uma queda de 0,4% na quantidade de vagas de emprego. De janeiro a novembro deste ano, foi registrado um aumento de 0,78% na quantidade de vagas de empregos.

Apesar de um resultado negativo, no comparativo com 2015 e 2016, quando a quantidade de vagas fechadas passou de 100 mil, o saldo é positivo.
Entre os setores da economia, as celebrações de final de ano aqueceram o setor do Comércio, que criou mais de 68 mil vagas. Por outro lado, setores importantes como Indústria de Transformação, Construção Civil e Agropecuária registraram desempenhos negativos.

Na análise por estados, o Caged registrou que 13 dos 27 estados do Brasil tiveram resultados positivos. Destaque para o Rio Grande do Sul, que liderou o ranking com a criação de mais de 8.700 vagas de emprego. Santa Catarina foi o segundo estado com quase 5 mil vagas e o Rio de Janeiro em terceiro com mais de 3 mil de vínculos de empregos.

Quando destacada as regiões, o levantamento do Ministério do Trabalho apontou para um desempenho positivo em apenas duas das cinco regiões. Segundo o Caged, apenas o Sul, com um crescimento de 0,21% e o Nordeste com um aumento de 0,06%. As demais tiveram resultados negativos, com destaque para o Centro-Oeste, que registrou uma queda de 0,45%, algo que ultrapassa de 14 mil vagas de empregos fechadas.

O estudo ainda apresenta um aumento nos salários médios de admissão e demissão no país em novembro com relação a outubro. No caso das admissões houve um crescimento de 0,39%, atingindo R$ 1.470,08, já nos salários médios de demissão o crescimento foi de 0,02% e o salário ficou em R$ 1.675, 58.

Reportagem, Raphael Costa

Tags Brasil

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

, 0,

Baixe Aplicativo do Portal Arcos