Geral / Artigos

Hiperplasia Gengival

A hiperplasia gengival é uma das lesões mais comuns da boca. Diferentemente de lesões neoplásicas, que possuem crescimento autônomo, a hiperplasia pode ter seu crescimento interrompido se conhecido e retirado o agente causador. O termo hiperplasia significa um “super crescimento”, ou seja, a gengiva cresce a partir de um estímulo, ficando “gordinha” e muitas vezes cobrindo os dentes.

Os tipos mais comuns de hiperplasia gengival são:

  1. Hiperplasia por trauma: quem usa prótese sabe bem o que é isso. Tem gente que acha que é normal que as dentaduras machuquem a gengiva até “fazer calo”, como se isso fizesse parte da adaptação do paciente à prótese. Mas não, essa é uma ideia errada e que pode levar ao desenvolvimento de uma hiperplasia, além de causar feridas e muito sofrimento. Portanto, se sua prótese nova estiver machucando, não hesite em entrar em contato com seu dentista para ajustá-la. Ainda: antigamente se usava um “truquezinho” para deixar a dentadura superior mais firme, chamado de câmara de sucção, que era uma espécie de baixo relevo que se fazia na prótese, na área do palato. Até funcionava para manter a prótese no lugar, mas criava uma hiperplasia bem no centro do céu da boca. O tal “truque” não é mais usado.

 

  1. Hiperplasia medicamentosa: é o crescimento gengival causado pelo uso de certos remédios, entre eles:

 

- Difenil - hidantoinatos (Fenitoína): podem causar hiperplasia em 20% dos usuários.

- Imunossupressores (Cidosporina): podem causar hiperplasia em 10% dos usuários.

- Anti-hipertensivos bloqueadores dos canais de cálcio (Nifedipina): podem causar hiperplasia em 5% dos usuários.

            Este tipo de hiperplasia gengival é muito semelhante a observada em pacientes com leucemia. Por isso é importante que o dentista, observando esse tipo de manifestação em pacientes que não tomam quaisquer dos medicamentos acima, peça um hemograma para verificar a possibilidade da doença. A presença de placa bacteriana pode agravar os casos de hiperplasia medicamentosa.

  1. Hiperplasia induzida pela presença de placa bacteriana: esse é um tipo muito comum de hiperplasia gengival, principalmente em pacientes que usam aparelhos e se esquecem que quem usa aparelho precisa ser muito mais rigoroso com relação à higiene bucal. A presença constante de placa bacteriana causa um processo inflamatório na gengiva marginal, conhecido por gengivite. Além do crescimento da gengiva, de forma local ou generalizada, pode haver também sangramento espontâneo. E não adianta ficar bravo com o ortodontista. Isso é falta de escovar os dentes. A hiperplasia induzida por placa bacteriana pode ocorrer também em quem não usa aparelho. O aparelho é apenas um fator complicador.

 

Como tratar:

            O tratamento consiste, em princípio, na remoção do agente causador da hiperplasia. Se for uma prótese mal adaptada, ela não deve mais ser usada; se for uma medicação, seu uso deve ser interrompido (nunca sem o conhecimento do seu médico); se for pela presença de placa bacteriana, é preciso melhorar a higienização. Dessa forma, a lesão diminui e fica mais fibrosa. Caso não haja uma regressão completa (o que é bastante comum) é preciso remover o excesso de gengiva cirurgicamente, pois, embora seja assintomático (não dói), criam-se nichos de proliferação bacteriana.

Fonte: www.medodedentista.com.br

 

 

Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista

CROMG: 9475

Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva

Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)

Fone: (37) 3351-1086

COLUNISTA Dr. José Donizetti Vieira

Cirurgião – Dentista
CROMG: 9475
Especialista em Odontologia Restauradora e Preventiva
Rua Donato Rocha, 346 – Centro - Arcos (MG)
Fone: (37) 3351-1086

×
As informações e as opiniões expressas nexte texto são de responsabilidade do autor, devidamente identificado acima. Não expressam o pensamento do Portal Arcos e de seus colaboradores.

Mais fotos desta notícia

Tags artigo

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

Av. Governador Valadares, 263, Centro

Baixe Aplicativo do Portal Arcos