Centro Oeste / Japaraíba

Polícia Civil desvenda possível sequestro de pastor de Japaraíba

Na delegacia, o pastor desmentiu a história do sequestro e disse que estava stressado.

Delegado de Polícia Elmer Flávio Ferreira Mateus Junior e o Delegado Regional Dr. Irineu Coelho Filho reuniram a imprensa, ontem (23), em Formiga para divulgar o resultado da investigação do possível sequestro de um pastor e pedreiro, morador da cidade de Japaraíba.

Segundo a Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, através dos seus agentes, sob a presidência do Delegado de Polícia Elmer Flávio Ferreira Mateus Junior, após tomar conhecimento do suposto sequestro de um pastor, iniciou as investigações objetivando apurar os fatos.

No dia 05 (cinco) de maio de 2017, na cidade de Japaraíba, foi registrado um boletim de ocorrência pela esposa da suposta vítima, informando que o pastor não havia retornado do seu trabalho, na cidade de Formiga/MG, no dia supracitado e que assim ele estava desaparecido.

No dia 07 de maio de 2017, foi registrado outro boletim de ocorrência relatando que, na cidade de Japaraíba/MG foi realizada uma passeata, na qual a população reivindicava maior empenho das Autoridades nas buscas pelo pastor, além de buscar apoio ao Corpo de Bombeiros, para conseguir rastreamento aéreo, visando sua localização.

Ocorre que no dia 10 de maio de 2017, o pastor foi encontrado em uma agência bancária na cidade de Divinópolis/MG por outro pastor, que era seu amigo. Este pastor o levou até a sua casa na cidade de Japaraíba. Foi registrada uma terceira ocorrência na qual foi relatada a versão dos fatos do pastor, sendo que este disse que foi abordado por 05 (cinco) homens no trevo da cidade de Arcos e que eles o sequestraram por 05 (cinco) dias. O pastor contou detalhes da ação e a partir deste momento o Delegado de Polícia que subscreve a presente, determinou que fossem iniciadas as investigações para elucidação dos fatos.

Os Investigadores de Polícia desta Unidade fizeram todo o trajeto que o pastor disse que os sequestradores percorreram com ele e constataram que os fatos não haviam acontecido da maneira relatada. Em certo momento, o pastor começou a se contradizer e resolveu colaborar, narrando a verdade.

O pastor contou que não houve sequestro, ele apenas estava “estressado demais e com muitas responsabilidades” e diante disto se direcionou para a cidade de Divinópolis/MG, local onde ficou estacionado em algumas ruas e dormiu no interior do carro. Ele ainda narrou que foi ao banco para pegar dinheiro a fim de colocar gasolina em seu carro, para retornar a sua casa em Japaraíba/MG, que assim, encontrou com um amigo seu. O pastor mentiu sobre o sequestro a ele, e ele o levou para sua casa.

Na delegacia, o pastor contou como se deram os fatos na realidade e desmentiu a história do sequestro.

Tags Japaraíba

Veja também

Portal Arcos

jornalismo@portalarcos.com.br

(37)3405-1476

, 0,

Baixe Aplicativo do Portal Arcos